Coreia do Norte tem mísseis prontos para lançamento

A imprensa sul-coreana confirma nesta sexta-feira que a Coreia do Norte instalou um segundo míssil de médio alcance na costa leste do país. A informação gera novos temores de um ataque iminente, o que poderia desencadear um conflito bélico envolvendo toda a região. Durante a semana, autoridades de Pyongyang disseram que uma guerra pode ser deflagrada a qualquer momento.

Uma alta autoridade sul-coreana, citada pela agência Yonhae, confirmou que no início da semana a Coreia do Norte transportou, por trem, dois mísseis de médio alcance para a costa leste do país e eles estão posicionados em uma plataforma para lançamento. O míssil Musudan, apresentado pela primeira vez num desfile militar em outubro de 2010, tem alcance teórico de 3 mil quilômetros, podendo atingir a Coreia do Sul e o Japão.

Caso o míssil seja pouco carregado, ele pode chegar a percorrer uma distância de 4 mil quilômetros, sendo capaz de atingir o Havaí e as Ilhas de Guam, onde estão instaladas importantes base militares dos Estados Unidos no Oceano Pacífico. Jornais sul-coreanos e japoneses especulam que um míssil poderia ser lançado no dia 15 de abril, aniversário do fundador do regime comunista norte-coreano Kim Il-Sung, morto em 1994.

“A Coreia do Norte está aparentemente pronta para lançar mísseis sem aviso prévio”, afirmou uma fonte de alta patente sul coreana.

O ministério da Defesa, que no dia anterior havia confirmado a instalação de um míssel na costa leste do território norte-coreano, não quis fazer comentários sobre essas novas informações.

O posicionamento dos mísseis é a mais recente manobra do regime de Pyongyang que tem multiplicado suas ameaças de ataque ao vizinho do sul e também contra os Estados Unidos. As provocações são consideradas uma reação às últimas sanções adotadas pela ONU devido aos testes nucleares realizados pelo país, apesar das advertências da comunidade internacional.

Nesta quinta-feira, o porta-voz do governo americano informou que a Casa Branca “ está tomando todas as providências necessárias”, embora não esteja surpreendida pelo comportamento das autoridades norte-coreanas.

Durante a semana, o exército da Coréia do Norte alertou que uma guerra contra seus inimigos poderia ser deflagrada a qualquer momento.

Bloqueio

Pelo terceiro dia consecutivo, o regime de Pyongyang mantém bloqueado o acesso dos sul-coreanos ao complexo industrial de Kaesong, um projeto conjunto dos dois países instalado no território norte-coreano mas financiado pelas empresas do sul.

Cerca de 600 cidadãos sul-coreanos e 6 chineses continuam no interior do complexo. Eles podem atravessar a fronteira mas temem não poderem mais voltar.

Gostou? Compartilhe na rede!

Nenhum comentário  - Clique aqui para comentar!

No comments yet.


RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Dados da Matéria

Dados do Autor

Doutrina da Mensagem Admin do site doutrina da mensagem » Blog do autor. » Site do autor.