Memra e Logos Palavra Com Deus Download PDF

Memra e Logos Palavra Com Deus

memra e logos

introdução

INTRODUÇÃO

Na mensagem à Era de Esmirna, o profeta desta era, o irmão William Branham, fez este esclarecimento: “… Em cada era temos exatamente o mesmo modelo. É por isto que a luz vem através de algum mensageiro dado por Deus em uma certa região, e depois deste mensageiro, a luz se espalha através do ministério de outros que são fielmente ensinados. Mas naturalmente todos estes que saem nem sempre aprendem quão necessário é falar somente o que o mensageiro tem falado. Eles acrescentam aqui, tiram acolá, e logo a mensagem não é mais pura, e o reavivamento declina e morre.”. Nunca esta declaração tem sido tão irrevogavelmente comprovada como nos dias de hoje, onde se tem presenciado inúmeros pregadores que alegam estar conduzindo a Mensagem da Hora, sem porém admitirem o fato de terem se distanciado dela ao dar lugar à interpretações de homens e ensinos que pervertem tanto as Sagradas Escrituras como aquilo que foi originalmente ensinado pelo profeta de Deus.

Somente através do ministério de homens que foram fielmente instruídos pelo profeta é que podemos desmascarar toda sombra de atavismos e tradições humanas e caminhar perfeitamente em direção à luz. E por meio do ministério de ensino do Rev. Lee Vayle, o que é uma confirmação da operacionalidade de Deus na Noiva através do quíntuplo de Efésios, é que temos a oportunidade de compreender o que nos foi ensinado pelo mensageiro de Deus e de tão somente ficar com o que ele nos deixou, como o que veremos nesta longa série de estudos ministrados pelo irmão Lee sobre o tema da Deidade.

Aqui ele dá início a esse estudo lendo para a congregação uma carta que lhe fora enviada por um erudito e instruído ministro, mas que, no entanto, demonstrou estar extremamente confuso ao declarar que o profeta afirmava ser Jesus a própria Palavra, e que em nenhum de seus sermões o profeta teria dito qualquer coisa que se opusesse a este pensamento, fazendo do Filho de Deus o próprio Deus.

A fim de expor a mesquinhez do presunçoso ministro, o irmão Vayle então mostrará a audiência um sermão do profeta onde ele declara que todo aquele que associa Cristo como sendo a Palavra estará fazendo uma má interpretação das Escrituras criando a fé em dois deuses, quebrando assim o primeiro mandamento que diz: “Não terás outros deuses diante de mim”. O profeta disse que Jesus não era o Seu próprio Pai e sim de que Deus habitou em Seu Filho. A prova Escriturísticas de que o Filho não é Deus é de que Ele teve um princípio, sendo gerado da própria substância de Deus antes de qualquer ato criativo. Ele é o único gerado dessa forma e não pode haver outro porque isso nunca mais será repetido, caso contrário, Jesus deixaria de ser o Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.

Todo o problema então gira em torno de uma má compreensão do termo grego “Logos” encontrado em João 1:1. Segundo o Dr Vayle, o Logos de João é o mesmo Deus Criador de Gênesis 1:1. Antes da criação só havia Deus, o Logos em Sua eterna inescrutabilidade, e ainda durante a ausência da dimensão tempo-espaço criacional, o Logos manifestou-Se ao gerar o Filho.

O poder criador do Logos estava em Seu Filho por meio de Quem Sua glória tornou-se conhecida e tudo se fez. Cristo é a manifestação externa do Logos e de Sua essência, como uma flor que traz à manifestação aquilo que sua semente não demonstrava ser. Quando em João diz que a Palavra estava “com” Deus, refere-se justamente à manifestação externa do princípio do Logos o qual sempre se fez presente, seja em carne humana ou na Coluna de Fogo ou em qualquer outro veículo em quem Ele queira se expressar. Cristo é a máscara do Logos, o Seu pensamento expresso. Sem Ele o Logos não seria conhecido, mas aprouve a Deus revelar-Se no Seu Filho.

Com a criação, tornou-se em efeito o preceito do Alfa e Ômega de que o que estava no princípio estará no final. Todas as coisas saíram de Deus e para Ele voltarão. E quando tudo estiver sujeito ao Filho, Ele então entregará toda a criação de volta às mãos do Pai, para que Deus seja Tudo em todos.

                                                                          Diógenes Dornelles

[Para uma melhor compreensão de certos termos usados pelo Professor Lee Vayle, leia as notas no final do texto. Ed.]

Deidade1

…Que entramos em Tua Presença com ação de graças e até aos Teus portões com louvor, Senhor. Certamente que fazemos. Te louvamos por Tua grandeza, e por estar em nosso meio de modo que sabemos em quem temos crido e estamos finalmente persuadidos do resultado disso, visto que Tu tens dado o sustento de nossas almas para Ti, e de que isto é uma garantia agora, onde antes, Senhor, não havia esta certeza. Porém agora como nunca antes sabemos em quem temos crido e quem tem a custódia de nossas almas.

Ensina-nos esta noite, Senhor, da Tua Palavra e que possamos verdadeiramente entender o que tem sido colocado diante de nós pela Palavra vindicada, porque não queremos outra. Alimente-nos, Senhor, do Teu Próprio pão, da Tua Própria despensa, oh Deus, aquele pão da vida. E assim certamente então seremos sábios, não em nossos próprios conceitos, mas na sabedoria de Deus, no conhecimento que é do alto. Tua Própria Palavra diz que todos os teus filhos serão ensinados de Ti. Então isso é o que esperamos, Pai celestial. Onde houver qualquer erro, corrija-nos, porque sabemos que isso é exatamente o que Tu estás aqui para fazer, ajude-nos em Tua Palavra à proporção em que seremos corrigidos; e então, corrigidos, estaremos perfeitamente corretos. E isso é como agora queremos ficar, Senhor, por todo o caminho e cem por cento sendo de Deus e não do homem, de modo que isso possa ser dito de que isto é verdadeiramente a feitura do Senhor e isto é grande aos nossos olhos. Assim santifica-nos esta noite para a Tua Palavra e pela Tua Palavra. Daremos glórias a Ti. No Nome de Jesus Cristo oramos. Amem. Podem se assentar.

 [Do parágrafo 1 ao 10 o Rev. Lee Vayle faz alguns comentários à congregação presente, acerca de alguns artigos de jornais publicados naquela semana, antes de dar início ao estudo sobre o tema “Deidade” – Trad.].

11        (…) E assim, essas pequenas coisas me interessam, porque elas demonstram, sempre conclusivamente, que nós temos a única Palavra que é realmente científica. Quando as pessoas pensam que não somos científicos elas estão equivocadas. Nós temos a ciência que é a mais alta que qualquer ciência física do mundo, quer dizer, quando você aplica um teste a priori, onde você pode constantemente ver o mesmo resultado, nós vemos que William Branham tinha o “ASSIM DIZ O SENHOR” milhares e milhares de vezes e nunca houve uma falha. Agora, isso demonstra absolutamente que ele estava em contato com o Todo-Poderoso. As pessoas podem dizer o que elas quiserem: “Bem, os muitos deuses, muito disso e muito daquilo”. Não me interessa o que eles dizem, porém William Branham era o homem em contato. E nós sabemos que Quem estava em contato dentro dele era Jeová-Elohim, o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Deus da glória. Sabemos disso. De modo que estas coisas são vitalmente interessantes para mim, porque verificamos por todas as partes em que nos voltamos, de que não há um bu-bu[1] em lugar nenhum, não há um erro. O irmão Branham permanece como aquele homem vindicado que nos foi dado pelo Deus Todo-Poderoso.

12        Agora eu quero falar um pouquinho esta noite sobre a Deidade, e eu quero apenas ler para você algo aqui em “Cristo É Revelado Em Sua Própria Palavra”. Onde o irmão Branham está falando nos termos de Larkin, que fez os três grandes deveres que você nunca deve fazer, como: você nunca deve interpretar mal a Palavra, colocar mal a Palavra, ou deslocar a Palavra. E o irmão Branham trouxe isso muito forte, para o dia em que você vive; você não pode aplicar a mensagem de Lutero hoje, a mensagem de Wesley, ou as outras mensagens, como a dos Pentecostais. Você tem que vir onde nós estamos hoje na história de Deus. Se esta é a hora da cabeça, não é a hora dos pés do corpo, não é a hora da mão, esta é a hora da cabeça. E aqui está então o que o irmão Branham diz em “Cristo é Revelado Em Sua Própria Palavra”:

 “Observem. Para interpretar mal...”  Agora observe suas palavras cuidadosamente.

“Para interpretar mal a Jesus na forma de Deus em um homem, você faria Dele um de três,”  ou um de dois. Isto segue sem dizer.

“Interpretar mal a Jesus Cristo sendo a Palavra…” Agora, você diz: “Eu estou interpretando Jesus sendo a Palavra”. Agora ele disse:

“Para interpretar Jesus sendo a Palavra.”  Então existe um erro aqui.

“Você faria Dele um deus de três,” ou pelo menos dois.

“Ou você O faz a segunda pessoa da Deidade.”  Isso é correto, você O faz a segunda pessoa.

“E para fazer isso, você desordenaria a Escritura inteira, você nunca chegaria a parte alguma. Então isso não deve ser mal interpretado.”

Deste modo o irmão Branham está dizendo aqui que se você faz de Jesus a Palavra em João 1:1, então você tem interpretado mal a Bíblia. Você conseguiu três deuses num instante. Agora, a razão que ele disse três é porque as duas doutrinas maiores sobre a Deidade são a Trindade e a Unidade. Têm pessoas que são “Dualistas” isto é verdade, porém você nunca houve falar delas e eu não tenho ouvido falar delas por anos e anos.

  Se alguém interpreta mal a Jesus na Bíblia, de não sendo Deus Mesmo, faz Dele a segunda pessoa, ou, um deus de três, e isto perturbaria toda Palavra na Bíblia inteira. Romperia o primeiro mandamento: “Não terás outros deuses diante de mim.” Tudo bem. Faria da raça inteira de cristãos um bando de adoradores pagãos adorando três deuses diferentes. Deste modo, que espécie de Bíblia você teria? Então isso faria de nós o que os judeus dizem que somos: “qual desses deuses é o seu deus?”. Vê? Então, veja você, você não pode, você não deve interpretar mal a Bíblia, porque Jesus mesmo é a interpretação da Bíblia quando Ele é feito manifesto na era que a parte de Seu corpo está sendo feito manifesto. Se é uma era da mão, deve ser uma mão; não pode ser uma cabeça. Se é uma era da voz, bem então, não pode ser a era de um pé. Vê? E agora estamos na era do olho. E agora, a próxima é Ele mesmo vindo. Vêem, isso é profético.[2]      

 A pessoa que colocou isso embaixo agora, pôs isto em itálicos, e isto é o que ele disse. Este é o seu pensamento: “Agora, eu confio que você está de acordo de que Jesus é a Palavra. A consistência perfeita declarou isto, e em parte alguma ele diz o oposto”.[3] (O irmão Vayle está lendo uma carta que lhe fora enviada por um pregador – NT.)

 Ele disse exatamente o oposto. [A congregação diz: “Amem”, “Isto é correto” – Trad.] O irmão Branham disse exatamente o oposto. Então este homem está mui grandemente confundido; não se tem dúvida de que é um homem muito brilhante.

Porém um homem que costumava vir aqui, muito inteligente, disse: “Você sabe, às vezes eu penso que meu problema é que sou tão destro, tão inteligente.” A mesma pessoa fez a declaração a Norm [Lee] uma vez: “Satanás foi a Noiva de Jesus”. Correto, Norm? Sim, então… [A congregação ri – Trad.] Brilhante! PhD.

 Agora, eu não estou tirando sarro disto, eu estou tentando dizer a você: eu sei de onde isto veio. Há uma mente afiada aqui, porém o homem nunca foi chamado para ensinar, pregar ou olhar para si próprio para estabelecer perguntas. Você diz: “Bem, você crê então que o ministério quíntuplo é a única maneira?” É a única maneira, [A congregação diz: “Amem” – Trad.] porque isso é o que Deus disse. E se você encontra um verdadeiro ministério quíntuplo, isto nunca estará tentando enganá-lo, intimidá-lo, fazer você crer em algo. É uma questão de apresentar e caminhar fora, [A congregação diz: “Amem” – Trad.] porque a ovelha ouvirá a voz, e a voz não é a voz do apresentador; embora no caso do irmão Branham isso fosse verdade. A voz é a voz de Deus e é de uma Palavra ordenada e vindicada.

Então, bem longe do padrão, existe um mal entendimento de João 1:1. Agora, para que possamos olhar para isto, eu abrirei minha Bíblia – eu realmente não preciso. Aqui diz: “No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus e a Palavra era Deus”.

 13 Agora, eu lhes tenho mostrado várias vezes que as interpolações são mortais. As interpolações são mortais, porque embora a interpolação exista para tornar mais claro, ela também pode ser… Quase ambígua, tortuosa, ou faz você ir para algum tipo de doutrina enroscada para que você se desvie, como as moscas do corvo, o centro morto. Agora, permita-me ler isto para você da maneira que deveria se ler: “No princípio era a Palavra, e a Palavra era Deus” [A congregação diz: “Amem” – Trad.].

O que está no meio não é necessário. O que está no meio não é o pensamento. Está acrescentado. É um aumento. Supõe-se que é para tornar algo mais claro – guiar você para um reino de revelação além da Palavra simples que Ela diz aqui.

“No princípio era a Palavra, e a Palavra era Deus”. Ou, “No princípio era a Palavra que era Deus”, ou “… Deus, que era a Palavra”; ou “… a Palavra, Deus”. Então, quando vem “com Deus” você tem alguns problemas aqui. Você poderia simplesmente omitir isto, e não feriria coisa alguma. Porque isso é o que o irmão Branham está dizendo. E quando você usa a terminologia, e não entende tudo sobre o que “com” é – é uma frase, preposição com um objeto, o caso acusativo – você pode ver isso aí dentro, e realmente isso não é valioso para você, embora será quando entrarmos nisto. “No princípio era a Palavra”.

14           Agora, simplesmente vejamos se nós podemos fazer algum pequeno esboço e algumas pequenas figuras cômicas no quadro branco aqui. Eu não sou muito bom. DeusEu vou colocar isto aqui, porque no princípio, nós encontramos na Escritura que Deus habita na escuridão. [Irmão Vayle começa a esboçar, desenhar uma caixa no topo do quadro branco.]

15           Em outras palavras, não é como se fosse escuro. Isso não é assim. Para mim, esta é uma referência a inescrutabilidade[4] de Deus [mais do que de uma área geográfica]. Você não pode vê-Lo; você não pode ouvi-Lo; você não pode senti-Lo. Você pode dizer que pode, porém lhes obrigamos a que o demonstre. Essa é outra grande coisa. E qualquer um que não pode demonstrá-Lo é um hipócrita e um mentiroso, não se deve escutar a tal pessoa, e o povo que dá ouvidos a esta pessoa é mais tolo do que a pessoa que o disse. Como Joseph Smith e a senhora Miller, Mary Baker Eddy,[5] e um bando de pentecostais, e todo o resto. Mas de qualquer modo, simplesmente falando sobre o fato de que no princípio… Não “o” princípio, mas bem acima aqui encontramos Deus.

16           Agora notemos algo sobre Deus. Deus não tem um princípio. Então esta Escritura aqui é peculiar. Quando Deus não tem um princípio; Ele não tem um fim. Deus não pode nascer; Deus não pode morrer. Entretanto, você encontrará o irmão Branham falando acerca de Deus morrendo. Vê? É melhor você ter muito, muito cuidado. Você encontra, como há pouco eu li aqui a um minuto atrás, onde ele diz de interpretar mal a Jesus – Jesus na forma de Deus em um homem – você faria Dele um deus de três. Vê? E aqui embaixo, se alguém interpreta mal a Jesus Cristo na Bíblia de não sendo Deus Mesmo, eles O fazem uma segunda pessoa. Bem, agora nós temos um quadro de “Só Jesus” bem aí. Então você tem que ser muito cuidadoso para que você entenda a doutrina e de onde o irmão Branham estava vindo. E esta provavelmente será a última vez que eu estarei entrando nisto, porque eu penso que não será necessário [daqui por diante].

17           Tudo bem, aqui nós temos Deus. Ele não nasceu. Ele não foi criado. Ele simplesmente estava ali. Você apenas aceite o fato – Deus! Isso assusta a sua mente. Isso te levará a loucura tentando imaginar isso. A aceitação vem pela fé. Nós estamos no caminho além da fé neste momento. Temos até mesmo passado da esperança, porque o que um homem vê ainda assim o faz esperar? A resposta é “não”. De modo que é fé, esperança e amor. Temos chegado até o ponto do amor, porque Deus Mesmo tem sido trazido à plena vista, e Ele tem olhado para nós, e temos literalmente olhado para Ele nesta hora. Ele está aqui, Jeová-Elohim. [A congregação diz: “Amem” – Trad.] Sabemos disso. Conhecemos nosso Deus, período! Qualquer um que vem agora é predestinado, e que possamos aprender a sair do caminho, para que Deus possa ter o Seu caminho.

18           A propósito, eu apenas jogarei isto: anos atrás quando eu era bem jovem, solteiro e… Eu fui ouvir um pregador da Igreja da Aliança Missionária, e eu não devia ter ido, porque eles blasfemaram do Espírito Santo dizendo que os pentecostais eram do diabo. E então eu o ouvi dizer algo de que o próprio Paulo de certo modo disse acerca de um ávido lutador e pugilista e tudo, e correndo nos jogos olímpicos. E ele disse, “Eu continuo mantendo o meu corpo”. E eu disse a você a mesma coisa aqui que eu pensei de que fosse uma coisa boa, como um lutador, sustentar o seu corpo. Agora, isso não é verdade.

Como eu estava, nem mesmo meditando um dia, isto veio à minha mente de que aquele sujeito estava todo errado. Você não escuta as pessoas que tem vindo de uma instituição do diabo. Permita-me dizer-lhe algo: como Abraão ofereceu a seu filho é como nós oferecemos os nossos corpos – como sacrifícios vivos a Deus. Assim é como você mantêm o seu corpo. Você dá o seu corpo a Deus, para que o Espírito Santo possa ter o direito de passagem. Nunca dê atenção a este lixo que você lê nos livros. Veja, eu fico bravo, porque tenho sido enganado tantas vezes lendo livros. Fique com o profeta! Ele é a única pessoa até o momento.

19           Certo, então tudo bem. Voltando aqui, Deus não tem princípio, Ele não tem fim. Ele não morre; nem qualquer coisa; exclua, agora nós poremos isto aqui embaixo como um círculo, só para deixar isto correto aqui. [O Irmão Vayle está demonstrando no quadro – Trad.] Este realmente é Deus, e esta é a Eternidade. Então encontramos o Deus Eterno sinalizado aqui embaixo.

 Agora, partindo daqui, isto é onde Deus está em inteira escuridão no sentido de inescrutabilidade. Ninguém sabe nada acerca Dele, porque não há ninguém ali exceto Ele Mesmo. E Deus sabe tudo acerca Dele Mesmo, e ninguém mais sabe. Então, tudo bem; o irmão Branham nos indicou. Ele nos falou que este profeta no tempo do fim nos revelaria os mistérios que não eram conhecidos desde antes da fundação do mundo. E aquela coisa que não era de fato verdadeiramente conhecida, do Antigo Testamento e de Paulo, embora Paulo ensinasse muito, muito próximo em Hebreus, Efésios, Filipenses; de que Deus, por Cristo Jesus, o Filho, criou os mundos. Ele entendeu isso. Mas o mistério de como que Deus disse: “Tu és Meu Filho, hoje Te gerei” não foi dito a nós. E o que Paulo disse sobre Deus criando por Ele, isso não nos foidesenho1 de Lee vayle dito. Porém o que o irmão Branham disse foi antes que houvesse qualquer ato criativo, nem uma molécula, nada a não ser Deus, e uma Luz formada.

Agora, essa Luz era o Filho de Deus. E também o irmão Branham a chamou de o “Logos”. Agora, aqui é onde iremos ter uma porção de problema, porque isto é de onde o problema vem, sobre esta palavra “Logos”. Então o irmão Branham disse: Como uma criança brincando ao redor da porta do Pai, Ele começou a criar”.[6] E durante o processo de criação, Ele começou moldando e formando. E ele diz como a Terra se desenvolveu, como o Rio Mississippi e o Rio Ohio, as geleiras e várias coisas na América foram trazidas, sem dúvida, os rios no Brasil e todos os outros rios ao redor do mundo e ilhas, e assim por diante, e tudo de que foi feito. E quando os atos da criação estavam sendo manifestados, Deus trabalhando através deste Filho, o Pai disse: “Isso está muito bom; isso está ótimo; isso é bom”. Ele olhou para isto e chamou isto de “bom”.

20           Agora, o que eu quero que você observe aqui é que quando aqui diz em Gênesis: “No princípio, criou Deus os céus e a terra”, você encontrará a mesma coisa aqui em João: “Todas as coisas foram feitas por Ele”. Quem? Deus, não Jesus. Não Jesus, embora Jesus fizesse isto no sentido de que Ele foi autorizado e dado a habilidade para fazer isto, porém tudo isso veio de Deus. Agora, “não há nada feito que não fora feito por Ele”.

Agora, você notará a palavra “princípio”. Tudo bem. Quando você usa o termo “princípio”, imediatamente você sabe que isso tem que ser criado; de que existe um elemento de tempo; que não é eterno. Um princípio tem um princípio. É por esta razão que quando eles perguntaram ao irmão Branham: “Que diferença existe entre Jesus e Deus?” ele disse: Não existe diferença, exceto que os filhos têm princípios”.[7]

 20 Então tudo bem; neste círculo de eternidade, nós poremos um arco. Bem, não pode ser um arco muito grande, mas assim. Há um arco – uma parte do círculo. Agora, este arco é um segmento da eternidade. E, sem dúvida, qualquer coisa que foi feita aqui, e está sendo feito, jamais será repetido outra vez, até onde nós sabemos; embora nós não o saibamos, porque quando você trata com a eternidade, você está tratando com algo que a mente possivelmente não pode entender. Não há meio de que você possa entendê-lo. Se você tivesse um corpo em que não pudesse tirar a dor e dar dor a você, você nunca saberia o que a dor é. Se você não tivesse osfigura2 de Lee vayle olhos para ver, você realmente não saberia, exceto por um sentido de toque, um pouquinho sobre o que está aqui no mundo.

Deste modo nós, sendo uma parte deste arco e tendo estado em Deus e saído em Cristo com aquela vida, nós apenas desviamos isto pelo tempo existir, nós temos este segmento do tempo. E uma pessoa certa vez disse: “Tempo é aquela parte da eternidade que é medida pelo giro de um planeta” o qual, eu acho, foi uma lição muito bem objetiva para nós. Mas de qualquer maneira, o que eu estou tentando fazer você entender é de que estamos olhando agora para os princípios. E quando você olha para os princípios, você está olhando para os fins, porque você não pode ter um princípio sem um fim. Em outras palavras você não pode ter uma semeadura sem uma colheita. E você não pode ter uma semeadura que absolutamente não se reproduz a si mesma no tempo da colheita.

Assim você pode ver imediatamente por que eu sou contra a estes sujeitos se intrometendo com engenharia genética em plantas e tudo, porque eles não sabem o que eles estão fazendo. É por essa razão que na Europa, eles não comprarão alimento de nós. Isso é chamado de “Frankenfood”, Frankenstein[8]. Ninguém na Europa deseja isso. A América está mais louca que um pio de coruja. Por que eu deveria me preocupar com um pio de coruja? Nada de errado com o pio de coruja, [Risos – Trad.] [é o povo]. Vê?

21           Então se você tem aqui em cima um princípio, então o que você vai ter ao final? Se aqui em cima, agora, isto é um princípio, que você irá ter o Pai e o Filho, e tudo que o Pai está fazendo para a glória de Deus o Pai faz isto através do Filho.

Agora, vamos apenas dar uma pequena olhada nisso de modo que possamos entender o que estamos dizendo. Bem, eu vou ler bem aqui.

Todas as coisas foram feitas por Ele, e sem Ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a Vida, e a Vida era a Luz dos homens. A luz brilha nas trevas; e as trevas não a compreendem.

E então, aqui embaixo, ali veio João Batista, e bem mais adiante aqui diz:

E a Palavra se fez carne e habitou entre nós, e nós vimos a sua glória, (Agora, essa é a glória do próprio Deus Todo-Poderoso, mas observe) a glória como a do unigênito do Pai, cheio de graça e verdade.[9]

Agora, o que Deus estava fazendo? Manifestando Sua própria glória através do Filho, cujo Filho nós vimos, cheio de graça e de verdade, cheio de glória, (você está me acompanhando?) [A congregação diz: “Amem” – Trad.] porque é sobre isso que ele está falando aqui neste caso em particular.

22           Então, tudo bem; [O Irmão Vayle retorna ao quadro – Trd.] no princípio então, nós temos Deus, e nós temos este Filho, e isso é tudo o que você tem. E, desde o princípio agora, haverá um fim. Este é o princípio. E aqui embaixo, nós teremos um fim. Tudo bem. Então este arco aqui, o que quer que aconteça, deve acontecer neste período e desce aqui a um período do fim, onde a semeadura, que está aqui, desce por todo o caminho aqui e, seja o que for que Deus quisesse ao longo daqui, e projetando através dali, virá agora à plena frutificação. Agora, isso não é uma coisa difícil de se entender.

23           Agora, aqui está o que eu quero que você entenda: o preceito de Alfa e Ômega. O preceito de Alfa e Ômega é: o que estava no princípio é o que está no fim.

Agora, no encerramento, encontramos no Livro de Apocalipse, João revelando isto, que a Nova Jerusalém não tem luz, porque o Cordeiro é a sua luz. Ela não tem necessidade do sol e da lua. E aqui diz a você sobre o Cordeiro que está no Trono, Deus bendito para sempre. E você vê certas coisas lá, mas você não vê o que o irmão Branham nos ensinou. Agora lembre-se, ele disse, se este profeta lhe fala aquelas coisas que não estão na Bíblia, creia nisto de qualquer modo, porque é ASSIM DIZ Odesenho de Lee Vayle numero3 SENHOR. Deste modo no tempo do fim, eu quero lhe mostrar mais uma vez que o que está aqui em cima desce aqui. Tudo bem.

No tempo do fim, você vê os novos céus e a nova terra. Os novos céus e a nova terra estão bem altos ali. Eles tinham que estar liberados por causa do pecado, da degradação, de toda coisa que se contaminou. Mas o tempo todo, Deus está agora se movendo através do Filho para revelar o que estava aqui fora para começar. E você descobrirá aqui que o irmão Branham diz que nos novos céus e na nova terra, a Nova Jerusalém, 1.500 milhas[10] de base, 1.500 milhas de altura, desce. E que nesse momento é uma cidade piramidal. E a Noiva está aqui com os 144.000, todos os demais aqui em volta, os outros filhos trazem sua glória. Porque como aqui diz que em Adão todos morrem, exatamente assim em Cristo todos são feitos vivos. Na mesma moeda. Não tivemos nenhum meio de chegar até aqui; nós não tivemos nada a ver com isso. Nem temos nada a ver com a salvação. Nosso nascimento, estando em Deus e de Deus, e a salvação é a mesma coisa.

24           Agora, é para isto que eu estou me dirigindo: tudo está aqui, e você notará que o Cordeiro está no trono e a Coluna de Fogo acima do trono – alfa-omega. Agora, a razão do porque eu estou lhes mostrando isso é para que você entenda que você não muda o seu conceito da doutrina de Um Deus, não importa o que você acha que você ouve o irmão Branham dizendo, e não importa o que ele diga. Isto até onde eu sei é a doutrina[11] [A congregação diz: “Amem” – Trad.].

Agora, na verdade não existe muito mais do que eu preciso dizer sobre isto, exceto imprimir em você de que neste arco aqui, neste tempo, tudo isso aqui embaixo aoDesenho feito por Lee vayle numero4 longo dos 6.000 anos é adicional, porque quantos anos isto levou para formar a terra? Quantos anos Jesus esteve ali em cima conduzindo a adoração na forma de Miguel juntamente ao lado de Satanás? Quantos anos antes da queda? Quantos anos interpretando os céus? Não me pergunte. Eu não o sei. Eu não conheço isto. Eu não tenho uma sugestão para isto.

Mas olhando para o tempo bíblico de onde aqui te diz, no Éden, falando do diabo, Satanás estava no Éden provocando a queda do homem. Descobrimos que tudo isso estava em Cristo, todo o plano de Deus, tudo Deus desejou neste segmento aqui, do Alfa e Ômega, quando isto poderia retornar… Agora, quero obter isto em 1 Coríntios 15, para que você saiba que estou somente… Estamos bem na hora em que estamos vivendo em que isto deve ser feito. 1 Cor 15:20-28:

Mas agora Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem. (Este é o grande capítulo sobre a ressurreição). Porque assim como pelo homem veio a morte, pelo homem também veio a ressurreição dos mortos. Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo. (Ninguém se perde, ninguém. Lembre-se daqueles em Adão, não na serpente, não todos aqueles que vieram por Eva, somente aqueles que vieram por Adão.) Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua presença.

E lembre-se, toda vez que você olha para isto você tem que se lembrar que nós estamos falando acerca do Milênio. Nós estamos falando sobre regressar ao Éden. Lembre-se, eles receberam um ponta-pé para fora do Éden. Deus nunca teve o Seu sétimo dia com seus filhos no Éden. Eles perderam isto. Então agora você está procurando pelo Éden. Você está procurando pelo Messias, o Filho maior de Davi, para tomar o Trono. Você está procurando por aquele período de mais santificação. Você descobrirá muitas coisas que o irmão Branham disse a respeito do Milênio, porém não tanto quanto nós desejamos que ele tenha dito.

25           Porém agora este é o tempo para a restauração, tempo para a ressurreição, tempo para o mistério da imortalidade naqueles que não estão mortos, mas que estão vivos. Vê?

Depois virá o fim, quando tiver entregado o reino a Deus, ao Pai, ...(Agora, existe um salto grande no espaço ali, porém isso permite você saber, no tempo da ressurreição, no momento da presença, ao longo de todo o caminho) Quando ele houver aniquilado toda a autoridade e poder. Porque convém que reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo de seus pés. E o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte. Porque todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés, porque ele não tem… porque todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés. Mas, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, claro está que se excetua (e-x-c-e-t-u-a) aquele que lhe sujeitou todas as coisas. (Então você está falando acerca de duas pessoas diferentes aqui, até onde eu entendo isso, você está falando sobre o Pai e o Filho agora) E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o mesmo Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo e em todos. [A congregação diz: “Amem” – Trad.].

 Agora, isso é para o que eu estou olhando: Deus, Tudo e em todos. Acerca da pessoa, aqui, este princípio agora, Deus operando, Deus realizando; então isso é como o irmão Branham disse: “Isso tudo é de Deus.” Porém este é o tempo aqui em que isto é manifestado, porque nada mais existe senão o que é de Deus quanto à descendência e aos Querubins, Querubes, anjos, arcanjos, ou qualquer outro que exista, que existem pela razão do fato de que eles não adentraram na queda onde o irmão Branham mencionou de um terço que seguiu a Satanás.

26           Então, o que eu estou olhando aqui, de modo que você possa entender é: se isto é o que estava no princípio, isso tem que estar no fim. E não existe modo algum de você poder mudar o que está no meio, porque Deus não muda. [Alguém na audiência diz: “Isto é correto” – Trad.] Ele disse: “Eu sou o Senhor, e não mudo, por isso vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos.[12]. E novamente a Bíblia distintamente lhes diz. O irmão Branham usou a fraseologia sem ir para o Livro de Eclesiastes. Podemos ir a isto, em Eclesiastes 3:14, e aqui diz:

Eu sei que tudo quanto Deus faz durará eternamente; nada se lhe deve acrescentar, e nada se lhe deve tirar; e isto faz Deus para que haja temor diante dele”.

Agora, isso definitivamente está falando do profeta vindicado bem ali, porque não há nenhum outro lugar em que você tem temor exceto ao profeta, porque… Como você faz para conhecer a operação de Deus a menos que exista um profeta vindicado? Você não pode, porque é assim como Deus expõe isto, e não há meio de que Ele possa mudar isso.

O que é, já foi; e o que há de ser, também já foi; e Deus pede conta do que passou”.[13]

Agora, isso foi escrito antes que Jesus viesse a terra. E quando Ele veio a terra como o profeta, não somente um profeta, o Deus-profeta, o Messias, (porém Ele foi um profeta, Ele estava suposto a ser um profeta, Ele tinha que ser – você não pode chegar perto disso) Ele certamente cumpriu o papel. E Jesus disse: “Se vocês tivessem crido em Moisés, vocês conheceriam a Mim”. (Deus requerendo aquilo que é passado).

27           Então o irmão Branham pregou sermão após sermão, e temos dado muitos sermões aqui, e em cada um daqueles sermões, o irmão Branham sempre regressava às Escrituras, mostrando o profeta, mostrando quem ele era, de modo que eles pudessem entender que Deus requer aquilo que é passado, para que seja um exemplo para as pessoas, porém elas nunca, jamais escutam. Elas não estavam interessadas. Então elas se distanciaram da verdade. Deus requer aquilo que é passado.

Vi mais debaixo do sol que no lugar do juízo havia impiedade, e no lugar da justiça havia iniqüidade. (E assim outra vez, Deus não envia um profeta até aquelas condições existirem, a coisa inteira ter descido ao esgoto). Eu disse no meu coração: Deus julgará o justo e o ímpio; porque há um tempo para todo o propósito e para toda a obra.[14]

E isso é exatamente o que diz em 2 Tessalonicenses. Ele está falando sobre o profeta. Ele está falando sobre como Deus faz as coisas. E naturalmente, as pessoas lêem isto, e elas têm as suas próprias pequenas idéias, e elas não querem crer nisto. No versículo seguinte ele diz aqui:

Disse eu no meu coração, quanto à condição dos filhos dos homens, que Deus os provaria, para que assim pudessem ver que são em si mesmos como os animais. (A semente da serpente bem exatamente neste tempo do fim) Porque o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais, e lhes sucede a mesma coisa; como morre um, assim morre o outro; e todos têm o mesmo fôlego, e a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma, porque todos são vaidade. Todos vão para um lugar; todos foram feitos do pó, e todos voltarão ao pó. (E depois aqui diz) Quem sabe que o fôlego do homem vai para cima, e que o fôlego dos animais vai para baixo da terra?[15]

  Ele está olhando para o tempo do fim; estamos olhando para o tempo do fim aqui também.

6000+ Anos

28 – Então tudo bem. Temos nosso quadro aqui então; de que Este aqui é Deus. Ele era Tudo em todos, incluindo o Filho, incluindo a todos os Seus filhos. Tudo que Deus criou repousa em Sua onisciência e em Sua onipotência, que Ele passou através de Jesus, que desceu. E no tempo do fim, você regressa ao Cordeiro no Trono e a ColunaDesenho de Lee Vayle - numero5 de Fogo acima do Trono. E você entende que é a completa soberania. A soberania de Deus reclamada, dentro de Sua Deidicidade, porque Ele é a única Deidade, a plenitude da Deidade corporalmente habitada em Jesus quando Deus habitou Nele no Rio Jordão, período. Isso é tudo que há.

Você pode ver bem ali que Deus habitou Nele, e Ele teve que fazer isso a fim de chegar ao lugar em que Ele desejava, onde Ele pudesse ser tudo em todos, exatamente o que Ele era no princípio. Porém agora neste arco do tempo, todos os propósitos de Deus que Ele tinha… Agora, se Ele tem mais, eu não sei. Seja o que for que Ele tenha ao longo da estrada, não me pergunte. Talvez isto é tudo que há. Isto poderia bem ser do que eu vejo na Escritura. Eu não sei se o irmão Branham disse alguma coisa, ou algum outro. Porém o que estou olhando aqui é: aqui você tem um começo e você tem um fim deste tempo em particular representado pelo arco, embora você entenda, que quando isto retorna aqui, o qual regressa para a eternidade, Deus tornando-se Tudo e em todos, não há meio de que qualquer um destes se perdessem.

28           Agora, eu estarei fazendo um ponto aqui por um segundo. Se você tem o Cordeiro no trono, e você tem Deus aqui, a Coluna de Fogo, Deus se torna Tudo e em todos. Agora, exceto pela Palavra do Deus Todo-Poderoso, os pactos, e o que Deus desejava, você poderia simplesmente apagar tudo isso. [O irmão Vayle apaga o quadro para fazer outra ilustração – Trd.]. Aqui está você, bem aqui, e isso volta no ponto.

Agora, você entende o que eu estou tentando trazer a você? Deidade. Deidade. Jesus não é uma parte da Deidade. [A congregação diz: “Isto é correto”, “Amem” – Trad.] Agora, quando você olha para Filipenses, falando de Jesus sendo igual a Deus que sendo em forma de Deus, na forma de Espírito, de qualquer forma igual com Deus, você entende que a lei de primogenitura concede ao filho cinqüenta por cento do que o pai tem. Não sei de nenhuma Escritura onde Jesus é igual a Deus no sentido de igualdade com a Deidade. Não sei de nenhuma Escritura, porque o próprio Jesus foi o Filho obediente que disse: “Eu somente digo o que o Pai Me diz para dizer, e Eu somente faço o que o Pai Me pede para fazer”. E assim é exatamente por esta razão que Ele podia dizer: “Quem vê a Mim, vê o Pai”, pela simples razão, como o que João diz aqui, o mesmo que escreveu João 14:12, é o mesmo que escreveu o que eu li aqui, “nós vimos Sua glória, como a glória do Unigênito do Pai”. Em outras palavras, Jesus Cristo foi a manifestação perfeita que Deus desejava.

29           Então quando Deus habitou Nele, e moveu-Se em e através Dele, isso refletiu a glória de Deus completamente.

“E a Palavra se fez carne e habitou entre nós, (e nós vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai) cheio de graça e de verdade. (Então aqui diz a você bem aí, que alguém estava se manifestando através de outro.) João testificou dele, e clamou, dizendo: Este era aquele de quem eu dizia: O que vem após mim é antes de mim, porque foi primeiro do que eu. E todos nós recebemos também da sua plenitude, e graça por graça. (Em outras palavras, nós recebemos da Sua plenitude e graça por graça) Porque a lei foi dada por Moisés, mas a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo. Deus nunca foi visto por alguém. O Filho Unigênito do Pai, que estava no… ou melhor, o Filho Unigênito do Pai, que estava no seio do Pai, (Essa é a palavra “amado” ali, que na verdade significa “um abrigo”, “a proteção de segurança”.) esse o revelou.[16](Isso significa trazê-Lo para a clara visão por palavras e realmente mostrar a verdade do Deus Todo-Poderoso. E esse era o trabalho de um profeta. E isso é o que o irmão Branham também fez.).

 30           Agora, queremos apenas levar você de volta aqui um pouquinho agora [O irmão Lee Vayle apaga tudo, menos em cima e deixa três círculos – Ed.] e apenas conferir porque estamos tendo alguma dificuldade com o povo. Número um: o irmão Branham disse: “A Luz que saiu de Deus…” ele disse, “há dois deles agora. Um era o Pai; um era o Filho.[17] Ele definitivamente chama a esse de o Logos. Então tudo bem. Estamos tratando com o termo “Logos”.

Mas antes de irmos adiante, temos que compreender que a palavra “Logos” é uma palavra grega. Os hebreus tinham uma palavra que, não estou certo de que esteja na Bíblia, que é o “Memra”. E é… [O irmão Vayle desenha no quadro branco – Ed.] Então aqui nós temos uma lâmpada; não muito de uma lâmpada, como um candeeiro, você tem um, dois, três, quatro, cinco, seis, sete, oito, nove. Agora, isso é um símbolo de Deus – o qual foi usado por eles.

31            Agora, você notará aqui que, quando o irmão Branham falou, ele disse que haviam sete títulos compostos de Jeová. Então lembre-se, eu encontrei o oitavo, que era a Santificação. E finalmente surgiu, anos depois, averiguando, não sete, nem oito, mas nove. Então isso dá a você três vezes três. Isso se torna perfeito; Deus em três. Embora sete pudesse se chamar de o completamento, e isto seria o completamento. Mas ainda assim isso não seria Deus. Isso é o que Deus faz; Ele faz em sete. Porém Deus está em três. Como o irmão Branham mencionou isto. Títulos, não me agradam mais os títulos “Pai, Filho, e Espírito Santo”, porque na verdade esse é um nome incorreto. Está na Escritura, certamente, em virtude de ser o Espírito Santo vindo sobre Maria e assim por diante.

Mas como o irmão Branham disse, Jesus disse que Deus era o Seu Pai e nenhuma criança poderia ter dois pais, o que seria muito ridículo. Hoje isto não seria tão ridículo, porque sem nenhuma dúvida, eles poderiam juntar os genes de dois grupos de espermas e fertilizar um óvulo e fazer algo ridículo e horrível. Porém, você sabe, naturalmente falando, não haveria tal meio de que isso pudesse ser feito.

32           Então, tudo bem. Agora, aqui está o que eles tiveram no passado em Israel que significava… Porém todos os estudantes tomam o ponto de vista, e o irmãoDesenho de Lee Vayle numero6 Branham foi juntamente com o Logos que João usou do grego, que o Logos era uma palavra melhor para descrever o parentesco de Deus com as pessoas, porque se você não conhece o parentesco do Pai com os filhos, de Deus com a Sua criação, você está em uma morte perdida. Você tem que conhecer o parentesco. Você tem que conhecer a aproximação. Você tem que saber uma porção de coisas.

Em primeiro lugar, você tem que saber sobre a integridade de Deus. Você tem que saber sobre suas características qualificativas – Seu caráter. Você tem que saber sobre o Seu temperamento e índole, e assim por diante. E isto representou o complexo de nove títulos. Eu acho que aqui em cima, talvez, foi o Redentor – o grande ser em cima, Redentor. Então, ali em cima, poderia ser o Provedor, e como Nutridor. Ali poderia ser “Eu Sou O Senhor que te sara, Sou teu santificador, e Sou tua justiça” direto na linha até você adquirir todos os noves ali. Bem, isso significou isso.

33           Porém esse Memra, sendo um objeto inanimado, não faria o trabalho que a palavra “Logos” no grego faria, porque essa palavra era bem superior para mostrar a Deus realmente, e, quando João expôs aqui, “No princípio era o Logos, e o Logos estava com Deus, e o Logos era Deus”. É muito claro, porque agora você pode relacionar Deus ao Filho Unigênito, o qual era vagamente conhecido no Antigo Testamento: “Tu és Meu Filho, hoje Te gerei”[18] e “O Senhor disse ao Meu Senhor, assenta-Te a Minha direita”.[19]  Novamente, no Livro de Provérbios: “Podes Tu dizer Seu nome e o nome de Seu Filho?”.[20] Existem algumas Escrituras, porém não muitas que fariam isso. Assim, portanto, “Logos” é uma palavra melhor do que seria o “Memra”.

34           Agora, segundo os estudiosos, esta palavra “Logos” vem do grego, e foi melhor do que Memra no hebraico, para revelar a Deidade e Sua graça voltada à humanidade. Porque o “Memra” era somente nove velas de candeias de uma base, e a figura sendo muito inanimada, não poderia dar um parentesco exceto de alguém que estivesse completamente frio, pedante, ou, você sabe, mais mental de preferência do que dentro do reino da fé e do entendimento. “Logos”, por outro lado, é mais animado e relacionado a nós. Porque Deus favorece melhor ao homem do que estando aparentemente afastado.

35           Agora, Deus habitando na escuridão apresentava um completo distanciamento, se é que existe qualquer coisa distante. A manifestação do Filho é onde Deus pode agora começar a mover-se através de toda a criação e de todos os filhos ou seja o que for que Deus deseja manifestar. Isto Lhe daria a entrada perfeita. De modo que aqui está o que o Logos realmente significa. Logos significa ambos à forma exterior… [O irmão Lee Vayle vai para o quadro – Ed.] Assim, tudo bem, nós temos uma forma externa. [Irmão Vayle desenha um círculo – Ed.] Então tudo bem; aqui estamos nós. Logos significa… Aqui está uma forma externa, tudo bem, porque o pensamento interior é expressado. Certo, porque o pensamento interior é expressado. [Desenha um circulo dentro do círculo – Ed.] Veja, esse é o pensamento interior, e o próprio pensamento interior. Então, tudo bem, isso deve conter tudo aquilo que deve permanecer aqui para sair daqui. [Desenha raios do centro para o exterior doDesenho feito por Lee vayle numero7 círculo – Ed.]

Então é disso que você está falando, Logos. É a forma externa para a expressão, da idéia, e contendo uma parte do que será expressado. Agora, isso na verdade é muito filosófico e excelente quando isso vem a definir aquilo que o irmão Branham define aqui como no princípio era a Palavra e a Palavra era Deus.

Então, aqui descobrimos, pela nossa definição, que a forma externa, seja o que for que isso é aqui, seja o que for que saia daqui, essa é uma forma externa. Agora, colocaremos desta maneira – forma externa de – seja o que for. [Sobrepõe uma linha recortada no exterior do círculo – Ed.] Porque eu não sei onde todos nós iremos chegar. Poderiam ser várias coisas. Porém estamos falando sobre Deus.[21]

36           Agora, na minha estimativa, eu forneço isso muito desarranjado para as pessoas para estabelecer um pensamento para a palavra “Logos”, porque você perceberá aqui que o irmão Branham disse: “Se você faz do Logos Jesus, você tem três pessoas”.Então, agora o que ele está dizendo aqui é: esta forma exterior [Aponta para o exterior do círculo – Ed.] o qual é Logos, tem na verdade vindo de algo que requeriria ou produziria aquela forma. Em outras palavras, o interior tem uma expressão exterior.

E eu poderia dizer algo assim: “Certo, tenho uma pequena semente aqui, e essa é uma semente de papoula. Agora, esta semente tem que ir, e ela vai, e ela vem aqui em cima, e temos uma pequena bela flor. (Se bem que isso está longe para uma pequena bela flor, porém isso está bem para mim). Agora, diga-me você, que isto, o que estava aqui dentro, esta vida, não é a forma e não contém essa vida, e você está louco.

Quero dizer, você teria que estar doente para me dizer que essa vida que você não pode ver por um microscópio, que está nesta casca, “boing”, está morta. Ela não estádesenho de Lee Vayle numero8 aqui em plena manifestação, na forma externa, mas ainda assim ela está dentro como uma parte disso.

   Agora, isso é o que é acerca do Logos, se as pessoas querem reconhecê-lo ou não, ou tentam reavivar algo que é diferente. Você não pode fazer isto. Então, quando ele diz aqui: “No princípio era o Logos”, isto é João 1:1, e isto é Gênesis 1:1. Não há diferença.

37           Agora, aqui atrás, não estamos falando de Logos, embora seja a mesma coisa como aqui. Estamos apenas falando de Deus, e não estamos falando sobre a manifestação real do próprio Deus, Deus assumindo uma forma e entrando em cena, o que o irmão Branham chamou de uma máscara.

Agora, você se recordará do irmão Branham falando acerca de – eu acho que é “O Desvelar do Deus Todo-Poderoso”. Não estou certo. De qualquer modo, ele está falando sobre… Voltando a Filipenses, onde ele disse: De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que não pensou como um prêmio para reter e agarrar e ser igual a Deus, mas de si mesmo sem reputação, e tomou sobre si a forma de servo, foi feito na semelhança dos homens[22] e tudo. E ele foi ao “kenosis”, e segundo Scofield no grego o qual está na Bíblia Scofield, é “um esvaziamento interior”. Ele não disse como se ele vomitasse ou tirasse um braço ou uma perna, porém ele disse que isto era uma máscara. Então estamos usando o termo corretamente: uma máscara em que Deus se esconde para revelar-Se. Hã? [A congregação diz: “Amem” – Trad.] Exatamente o que o profeta disse, e essa é exatamente a Escritura, porque eu encontrei isso em uma pequena tradução. Nada há oculto senão o que está oculto a fim de ser revelado.

38           Agora, nesta pequena semente [Retorna ao quadro – Ed.] havia algo oculto. Agora, o que a semente tem feito? Ela tem assumido uma máscara. E agora sabemos dessa máscara o que essa semente é, porque essa máscara agora é a forma contida na realidade. Agora, o que sucede com essa flor? Essa flor entra em uma semente. Estamos direto de volta outra vez. Isso não pode mudar. Deus não pode mudar.

Agora, este Deus aqui, sem máscara, sem nada. [Volta para o círculo original – Ed.] Quem sabe; nós não sabemos. Ele assume uma máscara – Coluna de Fogo. Ele toma uma máscara-carne. Ele toma uma máscara-nuvem. Toma uma máscara; poderia ser água (pelo menos simbolicamente), rocha, ou vento. Aqui apenas diz: “Como um vento impetuoso”,[23]  aqui não diz “era”; só diz “como”.

39           Então agora, você pode ver para o que estamos olhando e porque Logos é uma palavra tão boa, enquanto que Memra não é uma palavra boa. Memra meramente diz: “Bem, nosso Deus é um Deus, e Ele possui três atributos tremendos, em três, fazendo nove no total, o qual simbolizamos pelas luzes. E esse é Jeová-Elohim, como o grande Deus de Seu povo. O rebanho de Sua mão, a ovelha de Seu pasto, Seus filhos e Suas filhas, chame-o do que você quiser, Sua grande família, as muitas designações, tudo significando a mesma coisa. Então assim que esse Deus é”. E quando O vimos na jornada do deserto como Memra, e como a nuvem, como o Memra de pé ali, simbólico, do Deus de toda a graça, nove características bonitas e completas, tudo se referindo ao Seu parentesco com a humanidade como redentor, preservador, e o guardião,[24] todas estas coisas maravilhosas ali; mas quando Ele veio como Coluna de Fogo para Moisés, você perceberá que Ele se tornou o seu defensor, e eles viram Sua graça ao lado… e Seu juízo, pela destruição dos egípcios e trazendo para fora todos os filhos e todos os israelitas. Ele os leva através do Mar Vermelho; Ele lhes dá maná; Ele lhes dá todas estas coisas. E note, Ele está ali como um Logos, em uma Nuvem (Vê?) de dia, e fogo de noite. Era Deus fazendo Isto. E quando eles atravessaram o Mar Vermelho, ou atravessando, e os egípcios tentaram vencê-los, Ele veio como uma nuvem escura por detrás deles. E como um braço poderoso, Ele girou as águas de volta e os destruiu.

40           Agora, você pode ver que “Logos” seria uma palavra em grande parte superior a Memra, porque isso dá a você a compreensão de que “Logos” exige manifestação. E ele exige que a manifestação deve vir do que quer ser manifestado. Em outras palavras temos esta casca exterior. Aqui está o corpo físico de Jesus, e Ele é um homem, e Ele é o corpo, alma, e espírito. “Corpo me preparaste”.[25] Agora Deus entra direto neste aqui. Então Deus irá se manifestar através desta casca, através deste homem. [Usa o último grupo de círculos – Ed.] Absolutamente, e Ele tem cada coisa correta, porque Deus criou ao esperma e o óvulo, envolveu-Se ao redor disso, para dar a este corpo os genes perfeitos do Deus Todo-Poderoso em carne, porque lembre-se, Deus é o primeiro homem, Jesus é o segundo homem, e Adão o terceiro homem.

Ouçam, o irmão Branham disse isso, e eu teria acreditado nisso de qualquer modo sem o irmão Branham dizendo isso – bem, algo disso de qualquer maneira – porque eu já tinha minha mente constituída, de que se o Deus Todo-Poderoso fosse assumir para Si Mesmo uma forma, a única forma que Ele poderia tomar para Si, é exatamente a humana, porque Ele disse: “Tenho olhos, tenho orelhas; tenho uma boca; tenho orifícios nasais; tenho intestinos; tenho peitos; tenho pernas; tenho pés; tenho costas”. Ele teria que ser um homem. [A congregação diz: “Amem”, “Aleluia” – Trad.] De nenhuma outra maneira. E se Adão foi um filho Seu, e os genes estão corretos, eles absolutamente teriam que ser de um homem. E assim verificamos Deus assumindo para Si Mesmo esta forma aqui.

41           Então Deus era o Logos. Em outras palavras agora, este Deus aqui, bem detrás de tudo isto – Ele deseja Seus conceitos; Ele quer manifestar-Se a Si Mesmo – vir direto até aqui. E o que acontece agora? Essa casca na verdade não se ajustará, portanto, com o que Deus quer. (Vê?) Não, isso é verdade, porém Deus Mesmo, agora eu uso “sese”, no latim. Deus Mesmo está ali fazendo isso. Então agora nós temos: Jesus disse: “Eu e Meu Pai somos um. Eu não digo nada senão o que Ele Me diz para dizer. Eu não faço nada senão o que Ele quer que Eu faça”. E isso é exatamente o conceito de Deus. Isso é exatamente o que Deus desejava; exatamente o que Deus está fazendo.

42           Assim, tudo bem, Logos então significa ambos na forma externa (Essa forma externa era Jesus de pé bem ali) que é o pensamento interior expressado e o próprio pensamento interior. Então agora, a expressão deve vir do próprio Deus. Assim, portanto, você viu a Deus em carne humana, e o que você viu é o que João disse: “E a Palavra se fez carne e habitou entre nós, e nós vimos Sua glória, glória como a do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade”. Assim, portanto, tudo isso que brilhou adiante, isso era Deus brilhando adiante. [A congregação diz: “Amem” – Trad.] E é exatamente para isso que você está olhando hoje. Deus revelado em carne humana. A carne era a maneira de Deus ser manifestado e tangível para nós.

E se você e eu podemos aprender a sair do caminho, o maior dom que o irmão Branham tinha… Ele disse, o maior dom que ele tinha foi que ele aprendeu a sair doDesenho feito por Lee Vayle numero9 caminho. Se você e eu pudéssemos aprender a sair do caminho, toda essa conversa sobre todas as grandes coisas que descem o caminho, e todas as grandes coisas que deveriam ser; besteira, em meus livros, você poderia ter coisas tremendas vindo para você agora mesmo, e eu poderia. Simplesmente aprenda a sair do caminho, e deixe Deus ter o Seu caminho. Não, somos teimosos demais. Nós somos muito duros de coração e desordenados também.

43           “Logos” é então acertadamente usado por João, porque encontramos Deus revelando ou expressando-Se a Si Mesmo através de Seu Filho Unigênito, Jesus Cristo. E fazendo-se assim, todos os nove aspectos do Memra estão ao ar livre. Sim, tudo está aberto; nada está fechado.

Deus então se mascara, ou se esconde, a fim de ser revelado, e isso é o que Ele fez. O irmão Branham expôs isto; Deus se esconde a fim de ser revelado. Em outras palavras existe uma máscara, e é por essa razão que as pessoas O perdem e O tem perdido. E eles o fizeram por suas próprias línguas. Eles cortaram suas gargantas, quando eles disseram a Moisés: “Vá você falar com Deus, nós não queremos vê-Lo. Não queremos mais ouvi-Lo. Use Ele a ti, e nós ouviremos, e tu serás Deus para nós”. Moisés disse: “Certo, eu com Deus”. E Deus disse: “Assim está bom. Eu gosto disso”. Naturalmente que Ele sabia que eles iriam dizer isso. [A congregação diz: “Amem” – Trad.] E daquele tempo em diante, Deus usou um profeta.

Agora vocês pessoas dizem hoje, como os judeus: “Oh, não, não”.  Eles não podem crer nisto. Vocês pessoas falam sobre um profeta: “Oh, o céu o proíbe. Temos a Bíblia toda”. Certamente, eles não querem um profeta, pois assim eles podem questionar e podem ser alguém e eles acham que são alguém.

44           Agora, vamos somente dar uma olhada nesta palavra “com”. Agora, aqui está onde eu olhei por algum tempo, e eu sabia em meu coração que ali tinha que haver um significado para esta palavra “com”, ou isto somente irá golpear direto para fora d’água, porque agora sabemos que existe somente um Deus, e sabemos que Ele é o Logos do qual o irmão Branham estava falando a respeito, e, não este Logos, aqui em cima, que saiu de Deus, porque é Logos: o irmão Branham o chamou de um Logos. Agora, ele disse que você não pode fazer deste, o Filho “Logos”, quando é “o Pai” que é o Logos. E isso é exatamente a verdade. Na verdade, segundo o meu argumento, você e eu somos “logoses”, [A congregação diz: “Aleluia”, “Amem” – Trad.] vê?

Agora, então olhamos a palavra “com”, porque isso é peculiar. “No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus, e a Palavra era Deus”. Agora, a palavra “com” é uma preposição. E uma preposição sempre toma o objetivo ou o caso acusativo.

45          Então, tudo bem; a frase “a Palavra estava ‘com’ Deus”. O que poderia isso significar? Agora, existem vários usos, e então eu consultei o melhor que eu pude do que eu recebi do grego, a palavra “com” quando usada como em João 1:1, agora, esse é o meu entendimento de tendo consultado as raízes gregas das palavras, e isso denotava o movimento para, ou direção, não meramente no sentido de estar próximo ou longe, porém como uma união viva que implica o ato do movimento de intercurso. Tudo bem, querem ouvir de novo? [A congregação diz: “Amem” – Trad.] Certo, eu o lerei de novo, porém escute, e isso é duro, porque eu tenho uma mente pobre, porém quando eu estudo, sei o que estou estudando, e quando eu estou pregando, sei o que estou pregando. Agora, em cinco minutos eu esquecerei isto, e eu tenho que recorrer às minhas notas outra vez; porque eu apenas serei honesto com você, eu não tenho a mente fácil de um sujeito inteligente. Isso leva tempo.

Agora observe. A preposição “com”, e isso leva um objeto. “Com”, quando usado como em João 1:1, denota movimento para ou direção. Porém não meramente no sentido de estar próximo ou longe, mas como uma união viva, implicando a noção ativa de intercurso. Intercurso é a aproximação literal junto – aproximação literal junto. Assim, revisando outra vez, isso denota o movimento para ou na direção. Em outras palavras, isso denota um movimento, e tem que estar em direção a isso. Há um sentido de direção, sempre, com isto, a palavra “com” dá um sentido de direção e movimento. E isso não significa “próximo”, mas realmente é uma união viva, implicando a ativa noção de intercurso.

46           Agora, eu direi a você claramente o que eu creio que isto quer dizer, e você pode pensar o que você quiser sobre o que isso significa. Porém isto é onde você obtém Rhema-Logos, porque você pode dizer o que você quiser, Rhema e Logos são similares. [A congregação diz: “Amem” – Trad.] E você nunca pode encontrar Deus não agindo em Sua própria Palavra. Assim, portanto, se o… Logos… “No princípio era o Logos e o Logos estava com Deus”, isso diz a você muito claramente que a plena manifestação estava no intercurso vivo com Deus, [A congregação diz: “Amem” – Trad.] e Isto era Deus. Rhema Logos – Jeová-Elohim – um Deus, correto no grego.

Então, alguém lhe diz algo diferente, e isso foi dito bem aqui: [O irmão Vayle lê uma carta que lhe foi enviada – Ed.] “E eu confio que você está de acordo de que Jesus Cristo é a Palavra, o profeta consistentemente declara isto, e em nenhuma parte ele diz o oposto.” Bem, ele diz bem aqui que Jesus não é a Palavra.[26] [Alguém na audiência diz: “Isto é correto” – Trad.] Então o que você irá fazer a respeito? Você virá para o que eu já lhe tenho dito; aqui está Logos, aqui está Logos, aqui está Logos, aqui está Logos, aqui está Logos, e isto será Deus. [O irmão Lee Vayle aponta para todas as manifestações que ele “desenhou” no quadro – Ed.]. Diga-me que Moisés fez aquelas obras; eu rirei de você. A Moisés é dado o crédito porque ele foi o vaso que Deus usou para trabalhar do começo ao fim. É por essa razão que ele podia ser um tipo real de Jesus, e Jesus seria um tipo dele, um cumprimento. [A congregação diz: “Amem” – Trad.] Ele disse: “um profeta semelhante a mim”, e, todavia, ele era como Jesus, cheio de compaixão e graça: “Senhor, se Tu não os salvares, não salve a mim”. Toma-os com ele. O Espírito de Cristo, o irmão Branham disse.

47           Então aqui está o que eu estou tentando comunicar, e que é isto: se você pode entender o que estou dizendo, você simplesmente entenderá que há um Deus! E um Filho unigênito, o que significa unicamente gerado, único, jamais tem sido repetido, nunca será repetido. Este é o statu quo. Ele é o primeiro, e Ele possui cinqüenta por cento de tudo que Deus tem, porém Ele não é a Deidade. [A congregação diz: “Amem” – Trad.] Ele não é igual em estatura e sabedoria e entendimento, porque Ele não é onisciente, e Ele não é onipotente. Ele somente é onisciente e onipotente enquanto Ele está de fato unido a Deus, permitido por Deus a estar unido a Deus, e a participação naquilo que Deus deseja conceder-Lhe. [A congregação diz: “Amem”, “Isto é correto” – Trad.].

Agora, onde isso deixa pessoas como você e eu, e o movimento da chuva tardia que quer impor as mãos sobre as pessoas e conceder dons, e tudo debaixo do alto céu, e dizem: “Eu vos ordeno segundo as obras de minhas mãos”, torcendo o braço de Deus e dizendo a Deus o que fazer? Eles se tornaram nada a não ser um bando de católicos e protestantes irreverentes que deixaram a igreja católica somente para se encontrarem prestes a voltar mais bêbados do que eles já eram antes de terem saído. Porque uma vez que você se assemelha à velha mãe meretriz, você a amará até o fim, uma vez que você mesmo tem se unido. “Aquele que está unido à meretriz é uma carne”,[27] a Bíblia diz. E a igreja tem se unido à velha meretriz, Roma, e eles são uma carne, e isso é anti-Cristo. Isso não é a carne do Senhor Jesus Cristo. Só a Noiva é o corpo daquele Senhor Jesus Cristo.

48           Deste modo, aqui está para o que estamos olhando então. Assim ninguém pode falar de Deus aparte do conceito do Logos, como apresentado por João. E fazendo assim, temos um conceito perfeito do Rhema-Logos e do parentesco. Deus revelando-Se a Si Mesmo, Deus em Seu Próprio Profeta, Deus manifestando-Se a Si Mesmo, Deus vindicando-Se a Si Mesmo, Deus sendo Tudo e em todos tanto como Ele pode estar através dos filhos que Ele tem gerado desde o princípio até agora, sempre olhando que poderia haver alguém, ao menos um pouco na estatura do irmão Branham, aprendendo a sair do caminho e permitir Deus trabalhar através dele. Agora, isso é possível. Isso é possível, porque é Deus em você desejando e fazendo de Seu Próprio bom prazer. Isso é o que Ele quer. E ninguém jamais tem visto o que Deus pode realizar através daquele homem quando aquele homem aprende a sair do caminho, exceto Jesus. E no tempo do fim, vamos pôr isto deste modo, William Branham tinha aquela capacidade de se afastar, porque Deus ordenou isto nele a fim de que seu ministério fosse o tipo do ministério que foi, o ministério do retorno do Filho do Homem a esta Terra, aquele ministério, mostrando adiante Deus, fazendo pelos gentios, revelando-Se a eles como Ele fez a Israel. Mas ao invés de trazer juízo, Ele lança o juízo para a vitória. E você viu o que eu li em Eclesiastes, um quadro perfeito desta hora.

49           Deste modo isso é o que eu queria trazer para você esta noite, e eu não acho que exista qualquer outra coisa que eu queira acrescentar a isto. E apenas repetindo: há um Deus na Deidade, há somente um Filho Unigênito que não é uma parte da Deidade. Você poderia chamá-Lo de o administrador principal, o único amado, seja o que for do que você queira chamá-Lo: redentor… Existem muitos títulos que você pode usar. E cada vez que você usa um título, você descobre que é Deus Nele desejando e fazendo de Seu bom prazer e Este aprendendo a caminhar ao lado e deixar Deus fazê-lo. Até mesmo aprendeu a obediência pelo sofrimento. Isso mostra que Ele era um homem. Ele não é Deus. Vê? De modo que temos um Deus, Este, e tudo é Dele, e por Ele, e através Dele, e para Ele.

50           E no tempo do fim, há um perfeito retorno ao Pai e o Filho começando, porque isso é onde o princípio foi porque Deus não tem um princípio. Esse é o princípio. [Apontando para o quadro – Trad.] E princípios tem fins. E os fins voltam à eternidade. E o que você viu é o que eu coloquei aqui no quadro para você. E o irmão Branham o deu para você. E ele disse que o Cordeiro está no trono, aqui, e a Coluna de Fogo acima do trono. [O irmão Lee Vayle desenha uma figura da Nova Jerusalém com o Cordeiro e a Coluna de Fogo – Ed.]

Desenho feito por Lee Vayle numero10Assim, portanto, o que você tem? Você tem Deus, Tudo e em todos, de volta aos princípios originais. Agora, se você quer voltar… Agora lembre-se, Deus Tudo e em todos significa cada coisa em particular que está aqui. [Aponta para o quadro – Ed.]. Deus está nisto, porém Ele tem que tomar isto de volta; isso tem que voltar a Ele – tudo. Então Deus permanece bem ali, e Ele todo só. Agora, se Deus desejasse, se Ele quisesse fazer isto, porém Ele não pode fazer isto, porque Ele não pode mudar, tudo o que você teria aqui é só Deus.

51           Agora, isso é o que estou tentando comunicar a você, que se você pode entender a progressão como eu o entendo, você não deveria ter nenhum tipo de problema. Agora, a maioria de vocês que houve o irmão Branham, você ouvirá: “Oh, oh, soa como Só-Jesus” e ele certamente soa. Mas ele diz a você: “Eu não sou unicista”, ou organizado, porque Jesus não é o Seu Próprio Pai. Ele diz a você claramente: “Eu não sou trinitário”. Então o que ele é? O que ele é? Ele nos disse. Agora existem dois deles. Aquele não é Deus, Aquele é o Unigênito. E este Ser, você O chama de agente da graça se você quiser – esse não é um bom termo, embora você não pudesse chamá-Lo assim, contanto que você saiba que Ele é o Filho de Deus, nascido, que Ele não foi criado por Deus, Ele nasceu de Deus. Vê? [A congregação diz: “Amem” – Trad.] Muitas pessoas adquirem aquela idéia.

Um companheiro no Texas estava pregando isso. Essa é a doutrina das Testemunhas de Jeová. Ele disse: “Eles pegam a revelação do começo da criação de Deus e dizem: ‘Deus criou a Jesus e Jesus criou todas as demais coisas’”. Isso não é verdade. Deus, por Cristo Jesus, criou todas as demais coisas. [A congregação diz: “Amem” – Trad.] Veja, aí está de onde o seu “logos” vem. Se somente Deus é criador, e essa é a verdade, agora Jesus está criando, então Jesus tem que ser uma máscara. Correto? [A congregação diz: “Amem” – Trad.] Bem, certamente que Ele é. A forma tem que estar ali, a casca tem que estar ali, e o que a casca pretendia fazer e manifestar, ali tem que estar o Manifestador dentro dela. [Alguém na audiência diz: “Aleluia” – Trad.].

Então aí está o seu Logos. Veja você, seu Memra, o Memra não poderia… Está ali, ele é simplesmente tão bom quanto o Logos em certo sentido da palavra, porque, de várias maneiras, está formidavelmente revelando, mas lembre-se, você não atente para o Novo Testamento sem atentar para o Antigo Testamento. Não faça isso.

52           Assim, portanto, existe um desdobramento, e no tempo do fim tivemos o grande desdobramento. Então como eu digo, o irmão Branham disse muitas coisas concernentes a isto. Eu poderia tomar muitas citações do Irmão Branham onde você poderia encontrá-lo dizendo uma coisa, e isto soa exatamente como se parecesse outra coisa. Ele disse: “Depois o Logos saiu de Deus o qual se tornou uma Teofania. E isso estava na forma de um homem”. Bem, agora, isso é uma coisa incompreensível bem aí. E você pode ponderar tudo o que você quiser, diga Logos, teofania, teofania, Logos; e você “boing, boing”. Vá em frente e “boing, boing”. Seja meu convidado. Você quer se confundir, simplesmente confunda-se. Se você quer ficar desconfundido, então fique desconfundido.

E lembre-se, não interessa então sobre a designação. Embora isso possa interessar sobre quem está fazendo o que. Agora, eu posso reduzir isso a simplicidade, e eu quero fazer isto, que tudo que Deus fez, Ele fez através de Jesus Cristo. Eu não encontro isso na Bíblia. Eu encontro um lugar, em “Meu Pai trabalha até agora e Eu trabalho”.[28]  Então, você tem algo para o que olhar aí. Porém você poderia tomar um atalho. Você diz: “Certo, Deus faz tudo…”. Mas quando você começa a usar estes termos como “teofania”.

53           Agora, “teofania”, vamos olhar para este termo aqui então. Ele disse: “Depois o Logos saiu de Deus, que se tornou uma Teofania”. Bem, porque teria que sair de Deus para se tornar uma teofania, quando o verdadeiro fato de importância é que Deus só tinha que pôr uma nuvem sobre Si Mesmo, e isso se torna uma teofania? Porque a palavra “teofania” significa “theo-phanera”, o que significa “Deus mostrando-Se a Si mesmo”. Por outro lado, quando o Logos saiu, o qual era o Filho, isso é uma teofania.

54           Porém você pode bater nisto de um lado para o outro, e bater nisto de um lado para o outro, até você chegar ao lugar onde você pergunta: está o irmão Branham realmente dizendo que Jesus é Deus e que Ele é o Seu próprio Pai apesar do fato de que aqui diz que Ele não é? E você pode ir de um lado para o outro, citação após citação. Mas se você conhece a doutrina, e é por esta razão que estou pregando isto, isto é onde eu fico, e você simplesmente diria: “Bem, não me aborreça com quem fez o quê. Eu sei de uma coisa: se o Filho fez isto, Ele teve a permissão do Pai. [Alguém na audiência diz: “Isto é correto” – Trad.] Isso estava manifestando o Pai, e o Pai fez isto, e desejaram o Filho para um lado. Isso é assunto de Deus”.

55           Porém há uma coisa que eu sei. Eu sei a verdade; o Filho Unigênito de Deus, eu conheço a terminologia do que “Logos” realmente é, e eu sei quando isso se aplica ao Pai – no caso de João. Eu sei quando isso se aplica ao Filho – em quaisquer dos outros casos descritos. Mas se há ocasiões quando eu estou confundido, bem, eu apenas não entendo ainda. E ao longo do caminho, pela graça de Deus, eu entenderei. Ou isto é algo que Deus não quer que eu saiba, e eu apenas esperarei até que eu chegue lá. Eu posso dispor disso, porque a eternidade é um longo tempo. E o tempo está quase terminando. Então isso não deveria ser muito longo até que nós tenhamos todas estas coisas endireitadas, se Deus quer que eu me endireite a isto.

Porém você entende esta noite que isto é do que eu estou vindo, sobre o que eu estou falando, e isto é o que eu vejo. E embora haja muitos sermões sendo pregados aqui e muitos sermões sendo pregados ali, eu me nego a tomar os atalhos. Tudo o que eu sei é o que eu tenho ensinado esta noite, e assim está bem. Vamos inclinar nossas cabeças em oração.

Pai Celestial, Te agradecemos pelo tempo que temos tido aqui em Tua Palavra, crendo, Pai, que temos mostrado pela Tua Palavra o que o profeta ensinou de que Tu és Deus e que não há ninguém junto a Ti. Nós não estamos em idolatria ou em qualquer tipo de mal-adoração a Ti, Senhor, ou Te adorando em vão neste respeito, porque sabemos que há um Deus, o Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo. E nós sabemos a verdade acerca Dele, e sabemos nossa linhagem, sabemos o que tem acontecido, e agora nós aqui somos hoje Senhor, a parte da verdade, porque somos parte desta Palavra. E sabemos que mesmo agora, neste momento, Senhor, nós temos nossa parte para representar, e sabemos que Tu gostarias de ter a Tua parte para representar em nós.

E que possamos ser não como filhos que estão andando em ignorância ou em algum tipo de escuridão, mas andando na luz e fazendo a Tua vontade. E que a Tua vontade possa chegar até nós, Pai, não que estejamos procurando por grandes milagres para fazer, ou grandes coisas para acontecer por meio de nós, porém estamos apenas procurando, Senhor, que a Tua Luz e a Tua vida possam brilhar através de nós, seja qual for a maneira que Tu queres que isto brilhe através de nós. Que possamos estar alegres, Senhor, para fazer isto. Que possamos atentar para as nossas vidas e nossas ações pela Tua Palavra, e então entrar de fato cumprindo a Palavra por tomar as decisões, que podemos e que deveríamos fazer em favor desta Palavra e, por conseguinte, sermos epístolas vivas lidas e conhecidas de todos os homens.

Se eles nos lerem certo ou errado, isso não importa. Isso está junto ao ponto; sabemos isso, porque, certamente, eles nos leriam errado, exatamente como eles leram Jesus errado e Paulo errado. Eles nos leriam errado também; mas, Senhor, contanto que sejamos Tuas epístolas escritas, isso é tudo que desejamos e sabemos que estamos supostos a ser. Ajude-nos a sermos isto esta noite enquanto andamos na Luz. Sabemos que cada um de nós tem a graça, cada um de nós tem a força. Não estamos necessitados de coisa alguma, em nenhum momento. Não estamos necessitados da mínima coisa. Temos tudo de que precisamos. Inclusive tudo para nos colocar em um Rapto. Certamente que isso é mais do que o suficiente para que possamos andar na luz. E como disse o irmão Branham: “viver boas vidas cristãs”. Que isto possa ser feito no Nome de Jesus Cristo, nós oramos. Amém. [O irmão Lee Vayle continua com o culto de comunhão – Ed.]

Esta mensagem foi escrita e pregada originalmente em inglês por Rev. Lee Vayle e foi traduzida por Ministério Internacional do Tempo Do Fim ”Doutrina da Mensagem” o mais cuidadoso possível, este pequeno trabalho de tradução é somente para ajudar aos crentes da Mensagem de língua portuguesa para uma melhor compreensão da Verdadeira Doutrina falada por Nosso Profeta Mensageiro William Marriom Branham. Esperamos que seja de benção e ajuda para todos.

Primeira tradução: Março de 2005 por D. Rosendo.

Texto revisado na íntegra em Julho de 2009 Por Diógenes Dornelles

Nota. Você pode divulgar, imprimir e partilhar este arquivo, mas não tem o direito de mudar o conteúdo, ou divulgar sem as fotos que o próprio Lee Vayle desenhou enquanto pregava este sermão ou partilhar tirando os créditos (contatos) de quem fez o trabalho. Somos responsáveis por esta tradução. Agradecemos a compreensão de todos.

Se você deseja uma copia impressa escreva para: contato@doutrinadamensagem.com

creditos

A Seguir, Notas explicativas para alguns termos dentro do texto

[1] “Bu-bu” é a expressão de um bezerro. Ela é utilizada para ilustrar um erro grosseiro ou embaraçoso – NT.

[2] Mensagem “Cristo é Revelado Em Sua Própria Palavra” (22/08/1965); §§ 74 e 76 – NT.

[3] O irmão Vayle está lendo uma carta que lhe fora enviada por um pregador – NT.

[4] Pertinente a algo que não pode ser investigado ou verificado – NT.

[5] Joseph Smith foi o fundador da igreja dos mórmons, enquanto que Mary Baker Eddy foi a fundadora da Ciência Cristã – NT.

[6] Mensagem “Perguntas e Respostas Sobre Gênesis” (29/07/1953), § 14 – NT.

[7] Mensagem “Hebreus – Capítulo 7” (15/09/1957), § 27, tradução GO – NT.

[8] Trocadilho irônico feito com a palavra “Frankenfood” que literalmente significa “comida franqueada” – NT.

[9] João 1:4-5,14 – NT.

[10] Aproximadamente 2.413 km – NT.

[11] O prof. Vayle está nos dizendo que não importa o que você lê, examinando as citações… isso não muda a doutrina, pois o irmão Branham conhecia a BASE doutrinária sobre o conceito do Deus Único, do mesmo modo que quando nos mostram Mateus 28:19, isso não muda para nós o que sabemos sobre a fórmula do batismo de Atos 2:38, pois conhecemos a base doutrinária disto – NT.

[12] Malaquias 3:6 – NT.

[13] Eclesiastes 3:15 – NT.

[14] Eclesiastes 3:16-17 – NT.

[15] Eclesiastes 3:18-21 – NT.

[16] João 1:14-18 – NT.

[17] Mensagem “Atitude e Quem é Deus” (15/08/1950) §18 – NT.

[18] Salmo 2:7 – NT.

[19] Salmo 110:1 – NT.

[20] Provérbios 30:4 – NT.

[21] Pois cada um poderia entender outras coisas com as figuras desenhadas por ele – NT.

[22] Filipenses 2:5-7 – NT.

[23] Atos 2:1 – NT.

[24] Do inglês “keeper” que também significa “proprietário”, “defensor”, “sustentador” – NT.

[25] Hebreus 10:5 – NT.

[26] Refere-se ao que o profeta disse anteriormente na referida mensagem “Cristo Revelado Em Sua Própria Palavra” – NT.

[27] 1 Coríntios 6:16 – NT.

[28] João 5:17 – NT.

Gostou? Compartilhe na rede!
Tags

Nenhum comentário  - Clique aqui para comentar!

No comments yet.


RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Dados da Matéria

Dados do Autor

Doutrina da Mensagem Admin do site doutrina da mensagem » Blog do autor. » Site do autor.