O GENUÍNO BATISMO REQUERIDO POR DEUS Download PDF

“O BATISMO BÍBLICO CORRETO”
O assunto referente ao batismo tem sido alvo de estudos, debates e ensinamentos por parte de muitas pessoas sinceras que se preocupam em andarem alinhadas com Deus e, consequentemente, obedecendo ao que preceitua a Sua Palavra. Isto é compreensível e até louvável, uma vez que, desde o princípio da nossa era cristã, mesmo antes de haver o Senhor Jesus Cristo, entrado em cena com o Seu Ministério, já o profeta João Batista batizava, no Rio Jordão, o povo judeu, mediante a confissão dos pecados e assim por diante… Aquele batismo realizado por João, todavia, tinha por base o arrependimento e tão somente isso, sendo assim mesmo, o suficiente para aqueles dias, quando o Ministério do Senhor Jesus Cristo não havia, ainda, sido manifestado. Depois da ressurreição do Senhor, entretanto, Ele próprio estipulou o batismo cristão que atesta, fundamentalmente, o fato de ter, a pessoa, crido Nele, além de haver se arrependido dos seus pecados. Daí por diante, o chamado “batismo de João”, já não servia mais, mesmo porque aquele velho batismo apontava para o Cordeiro de Deus que haveria de vir e o novo batismo estipulado por Cristo testificava (e, ainda, testifica), publicamente, que a pessoa se arrependeu dos seus pecados e, também, creu naquele mesmo Cristo já evidenciado e triunfante, em todos os sentidos, como Deus/Salvador.
Mas os homens têm a tendência de atentarem mais para o “maná de ontem” do que para a “Revelação do Dia” e, por isso, 21 anos depois, ainda foram encontrados pelo apóstolo Paulo, em Éfeso, alguns discípulos cristãos batizados, somente, no “batismo de João”. Paulo, de imediato, ensinou-lhes qual era o batismo correto para a época (o mesmo de hoje), tendo eles a humildade e a sabedoria de não rejeitarem, alcançando, como consequência, o Batismo com o Espírito Santo, logo após haverem sido batizados nas águas, “EM NOME DO SENHOR JESUS” (Atos 19:1 a 5).

CARACTERÍSTICA DO BATISMO
O batismo, como se vê, não é um mero ato de formalidade inexpressiva ou um acontecimento social; ele está atrelado, diretamente, à própria salvação das pessoas evidenciando o arrependimento, bem como a aceitação e crença no Senhor Jesus Cristo; por isso, Ele mesmo diz claramente: “quem crer E FOR BATIZADO, será salvo”… (Mc.16:16).
Temos, aí, um trinômio sagrado: crença, batismo e salvação; tudo combinando em perfeita harmonia.
Então… Alguns dizem: “e o ladrão, na cruz, não foi salvo sem se batizar?” …Claro que foi, respondemos nós…E não somente ele, mas, todos os “Eleitos de Deus” que viveram antes da era cristã, quando o batismo não era requerido como prova de crença no Senhor Jesus Cristo, que, ainda, não havia sido revelado à humanidade. Isso, porém, não generaliza o assunto e nem pode ser justificativa para as pessoas que se recusam a submeter-se ao batismo correto. O ladrão não “desceu às águas batismais” porque já não havia condições de fazê-lo e os nossos irmãos que viveram na antiga dispensação (Velho Testamento) selavam o seu vínculo com o Senhor Jeová, de maneira diferente, porque o batismo nem mesmo existia. Agora… o grande dilema das pessoas sinceras que tudo fazem para se harmonizarem com a Palavra, em nossos dias, é que, em consequência das interpretações divergentes, as “acomodações” doutrinárias dos líderes religiosos e outras interferências negativas, o batismo tem sido distorcido, embora ensinado como correto, das mais diversas maneiras: uns dizem que basta respingar algumas gotas d’água sobre a cabeça da pessoa e invocar os títulos Pai e Filho e Espírito Santo, que é o suficiente; outros estão batizando crianças, de preferência, alguns dias depois do nascimento; outros omitem o NOME DO SENHOR JESUS CRISTO, para invocarem os títulos Pai e Filho e Espírito Santo, em flagrante desacordo com todos os batismos registrados na Palavra de Deus. Então, o que fazermos diante deste quadro? Ora…o cristão que possui discernimento espiritual, tem, somente, uma fonte para dicernir todas as suas dúvidas e ela é PALAVRA DE DEUS, a BÍBLIA SAGRADA. É claro que necessitamos de Revelação Divina para não entendermos incorretamente a Palavra do Senhor, porém, com fé, oração e humildade, poderemos alcançar AQUELE que nos colocará em linha direta com Deus. Ao examinarmos a Palavra, em João 6:45, 14:26, 16:13, 1 Coríntios 2:11 e 12, Gálatas 1:12 e 1 João 2:27, veremos que QUEM NOS ENSINA TODAS AS COISAS É O ESPÍRITO SANTO. Aprendemos, então, com teólogos? Com clérigos? Com líderes religiosos ou qualquer outra classe de homens? Não… de maneira alguma !!!
Nos textos citados e inúmeros outros, as Escrituras Sagradas nos relatam que somos ensinados, DIRETAMENTE por Deus (ou pelo Espírito Santo, que é o próprio Deus). Ao rebuscarmos, com humildade, abnegação e oração, os Ensinamentos do Espírito Santo, na Sua Palavra, iremos encontrar que, aqueles que creem ou praticam as 3 formas de batismos anteriormente citadas, ainda, continuam cometendo erros grosseiros e nem sequer poderão se considerar como batizados. Por quê? Porque não há nenhum registro na Bíblia, de uma só pessoa, batizada quando em criança, ou por aspersão (gotas d’água na cabeça) ou sob os títulos Pai e Filho e Espírito Santo, mas, ao contrário, existem, pelo menos, cinco menções claras de batismos de adultos, no “NOME DO SENHOR JESUS CRISTO”.
“Mas… o que você me diz a respeito das palavras de Jesus, registradas em Mateus 28:19”? perguntam alguns que, ainda, não entenderam a harmonia que impera na Palavra do Senhor. Logicamente, o Senhor Jesus não poderia, de maneira alguma, contradizer as Escrituras e, muito menos, os apóstolos distorcerem as instruções que eles mesmos receberam de Cristo. Conforme o registro feito por Mateus, assim se expressou o Mestre: “Ide, portanto, ensinai todas as nações, batizando-as em NOME (singular) do Pai e do Filho e do Espírito Santo”…
PONTO-CHAVE DO ASSUNTO
Agora, vejam bem, porque aqui está o ponto-chave do assunto: quando o Espírito Santo falou pela boca de Pedro, no DIA DE PENTECOSTES, o povo, sob tremenda unção, perguntou o que deveria ser feito para obter a salvação e o ESPÍRITO SANTO, em Pedro, respondeu: “ARREPENDEI-VOS E CADA UM DE VÓS SEJA BATIZADO EM NOME DE JESUS CRISTO”… e, somente, naquele dia, quase 3 mil pessoas foram batizadas. De que forma? Nos títulos Pai e Filho e Espírito Santo? Certamente que não, porque a Revelação sobre isso acabara de ser transmitida pelo ESPÍRITO SANTO, através de Pedro. Observe que ali estavam todos os apóstolos, INCLUSIVE MATEUS.
Então, o que aconteceu no DIA DE PENTECOSTES contradiz o que o Senhor Jesus ensinou e Mateus registrou em seu Evangelho? Há um erro bíblico ali? Sendo um cristão sincero, zeloso e eleito, você, certamente, tem o máximo interesse em saber algo mais sobre isso e, desde logo, não aceita, sob qualquer hipótese, a existência de contradições ou erros na Palavra do Senhor.
Como vamos começar a entender, então, este importante primordial e vital assunto? É simples: O que está em Atos 2:38, ao contrário de contradizer Mateus 28:19, REVELA o que o Senhor ordenou aos seus discípulos, ali, pouco antes da subida aos céus. Quando Ele citou os títulos Pai e Filho e Espírito Santo, Ele não disse que Pai é nome, que Filho é nome ou que Espírito Santo é nome. Tanto assim o é que Ele citou NOME, no singular, ou seja UM NOME que é, ao mesmo tempo, Pai e Filho e Espírito Santo. Se Ele estivesse ordenando títulos, teria dito NOMES e não NOME, porque três constituem-se em plural.
E qual é este NOME? SENHOR JESUS CRISTO. Este é o NOME do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
O nome de Deus o pai celestial, o qual a maioria desconhece; mas o filho de Deus veio para revelar o nome de seu Pai aos seus irmãos; Hebreus 2:12 – Ele declara: “Vou anunciar teu nome aos meus irmãos; cantar-te-ei louvores no meio da congregação”
S. João 17:26 Eu lhes dei a conhecer o teu Nome e ainda continuarei a revelá-lo, a fim de que o amor com que me amaste esteja neles, e Eu neles esteja.”.
Porem qual foi o nome que ele anunciou ser o nome de Seu pai? Vejamos aqui em S. João 17:11 –
Agora, não ficarei muito mais no mundo, mas estes ainda estão no mundo, e Eu vou para Ti. Pai santo, protege-os em Teu Nome, o Nome que me deste, para que sejam um, assim como somos um.
Então podemos observar que o Filho de Deus revelou o Nome de Seu Pai, o qual é idêntico ao nome de seu Filho, diferenciado somente que um é o Nome do Pai e outro é o Nome do filho de Deus o primogênito (Junior).
Também toda a família de Deus toma Seu nome .Efésios 3:14 – Por causa disto me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, 15 Do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome.
Toda a família na terra toma o nome no batismo nas águas em nome do pai e do filho e do Espírito Santo o qual é Senhor Jesus Cristo. Atos 2:38 – 8:16 – 10:48 – 19:1 ao 7 – 22:16
Porem ainda fica uma dúvida e o Espírito Santo quem é? Pois diz as escrituras que Deus é Espírito. –
João 4.24 – Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
*o livro de Efésios 4.30 – E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção.
E a Bíblia afirma que o Pai de Jesus Cristo é Deus, o qual é o Espírito Santo. Mateus 1:20
Então, este mesmo Espírito Santo que, ainda, habita em nós e continua conosco, começou seu ensinamento em Mt. 28:19 e o concluiu em Atos 2:38. Naquele DIA DE Pentecoste, o Senhor Jesus Cristo, voltando em forma de Espírito, REVELOU o Nome não citado, textualmente, em Mateus 28:19.
Vemos aí, uma sintonia perfeita entre os mandamentos de Jesus, em Mateus 28:19 e do Espírito Santo, em Atos 2:38; UM COMPLETA O OUTRO.
Os apóstolos, agora revelados quanto ao mandamento referente ao batismo em sua forma completa, iniciaram, desde logo, os atos batismais, a partir dos quase 3 mil recém-convertidos no DIA DE PENTECOSTES. Aquele mesmo santo batismo ainda é o único correto para os nossos dias, uma vez que o próprio Espírito Santo que falou pela boca de Pedro, mandando que se arrependessem, todos, e fossem batizados “EM NOME DE JESUS CRISTO” (At. 2:38), continuou afirmando, em seguida:… “PORQUE A PROMESSA VOS DIZ RESPEITO A VÓS, A VOSSOS FILHOS E A TODOS OS QUE ESTÃO LONGE (referindo-se ao tempo) E A TANTOS QUANTOS DEUS, NOSSO SENHOR, CHAMAR”.
Assim, enquanto Deus continuar a chamar seus Eleitos, aqui ou em qualquer ponto da terra, a promessa nos diz respeito, isto é, o recebimento do Espírito Santo, o qual está vinculado ao batismo “EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO”, uma vez que é este o mandamento: “CADA UM DE VÓS SEJA BATIZADO EM NOME DE JESUS CRISTO, PARA O PERDÃO DOS PECADOS; E RECEBEREIS O DOM DO ESPÍRITO SANTO”.
Isto foi cumprido todas as vezes que aparecem registros no Livro “Atos dos Apóstolos” (Atos do Espírito Santo nos Apóstolos) dos diversos batismos de pessoas “EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO”. Tais batismos, ou eram realizados em consequência de haverem, as pessoas, recebido o Espírito Santo ou elas recebiam o Espírito Santo em consequência de se haverem batizado – “EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO”.
BATISMOS BÍBLICOS EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO
Citaremos, a seguir, como respaldo do que afirmamos anteriormente, alguns batismos “EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO”, registrados nas Escrituras: Vejam Atos, Cap. 8: com a perseguição em Jerusalém, Filipe desceu à cidade de Samaria e começou a pregar a Palavra ali. Algumas pessoas creram e foram batizadas “EM NOME DO SENHOR JESUS” (Atos 8:16). Os apóstolos Pedro e João logo chegaram a Samaria e, achando aqueles irmãos já batizados corretamente, impuseram as mãos sobre eles e foram, então, BATIZADOS COM O ESPÍRITO SANTO (Atos 8:17).Em Atos Cap. 10, temos o relato daquele memorável Culto na Casa de Cornélio. Como é um fato muito conhecido, não citaremos pormenores mas, tão somente, enfatizaremos que o próprio ESPÍRITO SANTO mandou que Cornélio enviasse mensageiros a Jope, em busca de Pedro, que diria a Cornélio o que ele deveria fazer para se alinhar, completamente, com Deus… Pedro chegou ali na casa de Cornélio e, logo, desvendou o segredo: MANDOU QUE FOSSEM BATIZADOS, TODOS, “EM NOME DO SENHOR”(Atos 10:48).
Agora… aí, cabe um realce necessário para discernir, completamente, eventuais dúvidas de alguns preciosos Irmãos Eleitos, sinceros e consagrados ao Senhor, mas, que, ainda, se confundem com argumentos
depreciativos à harmonia e coerência da Palavra de Deus, quando, sem discernimento ou mesmo mal intencionadas, algumas pessoas ensinam que houve uma “divergência “entre a ordem de Jesus, em Mateus 28:19 e o ensinamento que, dizem eles, ser de Pedro, em Atos 2:38 e assim por diante.
Tais doutrinadores denominacionais dizem: “entre as palavras de Jesus e a contradição de Pedro, é preferível ficarmos com o que disse Jesus”….Agora, irmãos Eleitos… por compaixão de Deus, atentem para a
pergunta que lhes faremos: SE, REALMENTE, QUEM HOUVERA FALADO ALI EM ATOS 2:38, FOSSE PEDRO, SEM NENHUMA REVELAÇÃO DA PARTE DE DEUS OU SE HOUVE UM ERRO OU CONTRADIÇÃO COM O MANDAMENTO DO SENHOR JESUS CRISTO, ENTÃO, O PRÓPRIO ESPÍRITO SANTO, DEPOIS DE TANTO TEMPO, FALARIA A CORNÉLIO, ORIENTANDO-O A CHAMAR O MESMO PEDRO PARA QUE, AQUELE APÓSTOLO, VIESSE A CESARÉIA, NA CASA DE CORNÉLIO E TORNASSE A ENSINAR ERRADO? REPETIR UM ENSINAMENTO FALSO? REITERAR A DIVERGÊNCIA
COM JESUS? Vocês mesmos, certamente, concluirão!
Outro fato citado é, quando bem mais tarde, por ocasião da 3a viagem missionária de Paulo, chegou ele à cidade de Éfeso e encontrou, ali alguns discípulos cristãos. Sobre isto já nos reportamos no início deste folheto. Eles, na verdade, criam no Senhor Jesus Cristo como Salvador, mas, nem mesmo haviam tomado conhecimento sobre a existência do Espírito Santo. Paulo constatando que eles eram crentes fiéis, somente batizados no “batismo de João”, todavia, mandou que se batizassem, corretamente, com o batismo cristão,
“EM NOME DO SENHOR JESUS” e, imediatamente, após o batismo VEIO SOBRE ELES O ESPÍRITO SANTO E FALAVAM LÍNGUAS E PROFETIZAVAM. (Atos 19:1 a 7).
Agora, permita-nos mais uma observação: o próprio apóstolo Paulo ensina, em Efésios 4:5, que há “um só Senhor, uma só Fé, e UM SÓ BATISMO”. Isso, também, é muito citado pelos opositores do batismo bíblico, os quais dizem que, a pessoa, uma vez batizada, não deve aceitar ser “rebatizada”, porque Paulo disse que há um só batismo e assim por diante. Mas, o próprio Paulo não mandou que aqueles discípulos se batizassem, outra vez, na cidade de Éfeso? Eles já não eram batizados no “batismo de João”? Será que Paulo, também, “errou”, contradizendo a si próprio? Como que ele ensinou que há UM SÓ BATISMO e mandou que aqueles irmãos fossem submetidos a mais um outro batismo? Afinal, eles não eram batizados no mesmo batismo a que fora submetido o próprio Senhor Jesus Cristo?
É QUE HÁ, SOMENTE, UM BATISMO CORRETO PARA A ÉPOCA. Os batismos por aspersão, ou de crianças ou invocando os títulos Pai e Filho e Espírito Santo, por exemplo, são próprios para a Igreja Católica Romana, que os instituiu por ocasião do chamado “Concílio de Nicéia”, realizado no ano 325 da nossa era, em detrimento do batismo realizado pelos apóstolos e que vinha sendo praticado até aquele ano (325). Quando, porém, os nossos irmãos procedentes da Igreja Católica ingressam na Igreja Evangélica, exige-se que eles se batizem outra vez, mesmo se tratando de pessoas já batizadas na Igreja Católica. “Aquele batismo católico é errado”, dizem os irmãos Evangélicos… Entretanto, respondemos nós: ERRADO ESTÁ TODO E QUALQUER BATISMO QUE NÃO TENHA SIDO REALIZADO POR IMERSÃO E “EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO”. Não é uma questão de se “rebatizar” a pessoa, mas, trata-se de praticar o ÚNICO BATISMO CORRETO, independente de batismo anteriores feitos erroneamente.
Afirma, também, o próprio apóstolo Paulo, em seu testemunho pessoal, que ele mesmo foi batizado, INVOCANDO – SE O NOME DO SENHOR” (Atos 22:16)

A INTRODUÇÃO DO BATISMO NOS TÍTULOS PAI E FILHO E ESPÍRITO SANTO

Assim foi a conduta de todos os cristãos até que, no ano 325 da nossa era, no chamado “Concílio de Nicéia” sob a inspiração e direção do Imperador romano Constantino, com a participação de inúmeros líderes religiosos da antiga Igreja Cristã, então já desgastada, fraca e dividida,”, organizaram a IGREJA CATÓLICA ROMANA.
Aí, então, a coisa mudou: introduziram, conforme suas conveniências políticas, um grande número de doutrinas e, entre elas, a modificação do batismo que vinha sendo realizado, desde os tempos apostólicos, até então, NO NOME DO SENHOR JESUS CRISTO, para invocarem, no ato batismal, somente, os títulos Pai e Filho e Espírito Santo, além de abolirem a imersão da pessoa na água, substituindo-a pela aspersão de gotas na cabeça, passando a batizarem crianças e assim por diante.
Nem todos os cristão, todavia, aceitaram aquelas novas doutrinas e pagaram caro por isto, entretanto, continuaram fiéis à Palavra, inclusive, batizando-se, corretamente, “EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO”.
Como prova disto, citaremos uma reportagem publicada na revista norte-americana “TIME”, de 05/12/1955, onde é transcrito o registro da cerimônia de um batismo realizado no ano 100 desta era, em Roma: “… O DIÁCONO LEVANTOU A SUA MÃO E PUBLIUS DECIUS ENTROU PELA PORTA DO BATISTÉRIO. EM PÉ, COM A ÁGUA PELA CINTURA, ENCONTRAVA-SE MARCOS VASCA. ELES ESTAVAM RINDO, ENQUANTO PUBLIUS DESCIA PARA DENTRO D’ÁGUA, POSTANDO-SE AO SEU LADO. CRÊS? PERGUNTOU MARCOS VASCA. CREIO,
RESPOUNDEU PUBLIUS; EU CREIO QUE A MINHA SALVAÇÃO VEM DE JESUS CRISTO QUE FOI CRUCIFICADO SOB PILATOS; COM ELE, EU POSSO TER A VIDA ETERNA.
ENTÃO, PUBLIUS SENTIU OS BRAÇOS FORTES SUPORTANDO-O, ENQUANTO SE DEIXAVA CAIR PARA TRÁS, DENTRO DO BATISTÉRIO, OUVINDO-SE A VOZ DE MARCOS VASCA: EU TE BATIZO EM NOME DE JESUS CRISTO, ENQUANTO A ÁGUA SE FECHAVA SOBRE ELE”.
“Mas, na prática, tudo acaba sendo a mesma coisa”, dizem os opositores do batismo bíblico, “porque, na verdade”, (dizem eles): “Se o Senhor Jesus Cristo é o Pai e o Filho e o Espírito Santo, então, o Pai e o Filho e o Espírito Santo, também, são o Senhor Jesus Cristo e, desta forma, tanto os que se batizam em Nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, como os que se batizam EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO, estão corretamente batizados”… E assim seguem na prática da distorção da Palavra, expondo suas teses denominacionais sem qualquer apoio nas Escrituras Sagradas. Quem argumenta, que tanto faz o batismo nos títulos, como “EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO”, prega o cumprimento, somente, da METADE do Mandamento de Cristo, que, conforme já vimos, começou com Jesus em Mateus 28:19 e se completou com o Espírito Santo em Atos 2:38.
Tal afirmativa dos opositores resume-se no seguinte: “OU VOCÊ CUMPRE MATEUS 28:19 OU CUMPRE ATOS 2:38 E ESTARÁ CORRETAMENTE BATIZADO”. …Mas, esse engano é, justamente, porque aqueles obstinados continuam entendendo que o Senhor Jesus Cristo disse uma coisa em Mateus 28:19 e que o Espírito Santo disse outra em Atos 2:38.
E, veja aonde começou tudo isto! Foi lá na cidade de Nicéia, no ano 325, no Concílio de Nicéia, onde se organizou a IGREJA CATÓLICA ROMANA, a qual é autora de tal doutrina e, ainda, a pratica até hoje, sendo imitada pela maioria das Igrejas Evangélicas! …Agora… Pai é nome? Filho é nome? Espírito Santo é nome? Você conhece alguém chamado ”pai”? já viu alguma pessoa com o nome de “filho”? Tomou conhecimento de alguém chamado “Espírito Santo”? Será que o Senhor Jesus fazia referência aos três títulos (Pai e Filho e Espírito Santo), mas cometeu um “erro gramatical”, pronunciando o substantivo NOME, no singular? Por que será, então, a Bíblia, somente, registra batismos “EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO”?
Por que, estando Mateus no DIA DE PENTECOSTES (porque ali se encontravam TODOS os apóstolos), ele não corrigiu Pedro, uma vez que o próprio Mateus havia escrito as palavras do Senhor Jesus em seu Evangelho? Será que é tão importante sermos batizados “EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO”? Claro que sim, porque ao contrário, a pessoa nem sequer cumpriu o Mandamento fundamental para a salvação (Marcos 16:16), isto é, NÃO ESTÁ BATIZADA.
Li, não faz muito tempo, um pequeno livro de um proeminente pregador “pentecostal”, onde ele discorre sobre este assunto de batismo em Nome do Senhor Jesus Cristo, condenando-o, sem qualquer argumento bíblico, naturalmente, (porque não há) e reitera a doutrina apócrifa de que “é preferível ficarmos com as palavras de Jesus, do que seguirmos a pregação de Pedro”, ou seja, OBSERVARMOS MATEUS 28:19 E REJEITARMOS ATOS 2:38 e assim por diante.
Ele, também, diz que “há uma incoerência”entre os diversos batismos “EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO”, citados na Bíblia, porque, diz ele: “Em Atos 2:38 cita que foram batizados EM NOME
DE JESUS CRISTO”; em Atos 8:16 diz que foi “EM NOME DO SENHOR JESUS”; em Atos 10:48 registra “EM NOME DO SENHOR” e, em Atos 19:5, repete-se “EM NOME DO SENHOR JESUS” e ele prossegue sem citar o batismo a que Paulo fora submetido (Atos 22:16), talvez porque até desconheça aquela passagem bíblica. A sua abominável tese é que, estando registrado de maneira “diferente” em cada parte da Bíblia, então, as pessoas vacilariam como proceder, na hora do batismo… ele, simplesmente, sugere mais uma “incoerência” bíblica no seu malicioso entender!
Ora, será que isso constitui algum obstáculo para um Eleito de Deus? Será que o “NOME DO SENHOR JESUS CRISTO”, o “NOME DO SENHOR JESUS”, ou o “NOME DO SENHOR” não se refere ao mesmo “JESUS CRISTO”, nosso amado Salvador, de quem “toda a família nos céus e na terra toma o NOME?”(Efésios 3:15). Então, essa tese fraca e tendenciosa pode justificar o abandono do “NOME DO SENHOR”, no batismo, para enredarmos nos títulos?… Oh, irmãos e irmãs… julguem, vocês mesmos, se isso é correto e é o que mais agrada a Deus!!!
RITUAIS DIVERSOS EM BATISMOS
Quanto à necessidade de se batizar, observando-se a imersão (mergulho da pessoa na água) quase nem é preciso citar porque é expressa de maneira clara e indiscutível na Bíblia, mas, o faremos, resumidamente, para eventuais casos de pessoas que não são iniciadas no Evangelho: o batismo é um “tipo” do Ministério de Cristo. Quando a pessoa se arrepende dos seus pecados e se converte a Cristo, considera-se que ela “morreu” para o mundo. Ora… quem morre necessita ser sepultado e não receber, somente, alguns punhados de terra sobre a cabeça; uma vez sepultado, haverá uma ressurreição, conforme relatado em 1 Tessalonicenses 4:13 a 18 e inúmeras outras citações.
Da mesma forma, o Senhor Jesus Cristo morreu, foi sepultado e ressuscitou. Assim, o batismo “tipifica” o “sepultamento” e a “ressurreição daquela pessoa que “morreu” para o mundo. “…DE SORTE QUE FOMOS SEPULTADOS COM ELE, PELO BATISMO NA MORTE, PARA QUE, COMO CRISTO RESSUSCITOU DOS MORTOS, PELA GLÓRIA DO PAI, ASSIM ANDEMOS NÓS TEMBÉM EM NOVIDADE DE VIDA”. (Romanos 6:4)… “SEPULTADOS COM ELE, NO BATISMO, NELE TAMBÉM RESSUSCITASTES PELA FÉ NO PODER DE DEUS, QUE O RESSUSCITOU DOS MORTOS”. (Colossenses 2:12).
Além disso, há várias outras provas bíblicas de que, todos os batismos citados na Escrituras Sagradas foram realizados por imersão. Alguns dizem que os respingos d’água na cabeça simbolizam a passagem do povo hebreu pelo Mar Vermelho, quando os paredões de água se abriram lado a lado para os israelitas passarem, borrifando água sobre aquela multidão, em consequência da ação do vento que soprava no mar e assim por diante. Isso, como se vê, é uma “fantasia “sem qualquer respaldo bíblico, mesmo porque o batismo nada tem a ver com o relacionamento do povo de Deus que viveu na “antiga dispensação” (Velho Testamento), mas, trata-se de um mandamento do Senhor Jesus Cristo para nós, que vivemos na “Era da Graça”, na “Nova Aliança” (Novo Testamento).Quanto ao batismo de crianças, basta que atentemos para a própria definição bíblica do batismo: é para QUEM CRER E SE ARREPENDER DOS SEUS PECADOS… Ora, será que uma criança tem o suficiente discernimento para vir a se arrepender dos seus pecados e crer no Senhor Jesus Cristo? Alguns afirmam, a seu modo, que a criança é batizada por causa do “pecado original”, que foi a desobediência da Palavra, no Éden, por parte de Adão e Eva, contaminando, dessa forma, toda a raça humana. Isso, também, não está embasado em qualquer fundamento bíblico. Esse “pecado original” está totalmente “coberto” pelo precioso Sangue do Senhor Jesus Cristo. Nada consta no Evangelho, sobre batismo algum envolvendo criança. O batismo “aponta”, tão somente, para o ARREPENDIMENTO E CRENÇA NO SENHOR JESUS, com o consequente perdão dos pecados cometidos pela própria pessoa e não aquele “pecado original” resgatado por Nosso Senhor, na cruz.
EPÍLOGO
Expostas estas coisas, deixamos com você a conclusão e decisão final e nos permitimos perguntar-lhe:
você conhece algum batismo citado na Bíblia , onde foram invocados os títulos de Pai e Filho e Espírito Santo?
Você conhece algum fato citado na história, em que alguém, antes do “Concílio de Nicéia”, no ano 325, foi batizado, invocando-se os títulos Pai e Filho e Espírito Santo?
Você sabe de alguma vez em que, pelo menos, uma pessoa tenha sido batizada, antes do Concílio de Nicéia”, adotando- se o ritual de aspersão, com gotas d’água sobre a cabeça?
Você viu falar, se alguma vez, antes do “Concílio de Nicéia”, houve, pelo menos, um batismo de criança?
VOCÊ É PENTESCOTAL? ENTÃO, POR QUE REJEITA, JUSTAMENTE, O ENSINAMENTO QUE O ESPÍRITO SANTO MINISTROU, PELA BOCA DE PEDRO, NO “DIA DE PENTESCOTES”?
ARREPENDEI-VOS E, CADA UM DE VÓS, SEJA BATIZADO “EM NOME DE JESUS CRISTO”. (Atos 2:38).
Você que canta um hino, na Igreja, “EM NOME DE JESUS”, testifica para os irmãos, durante o Culto, “EM NOME DE JESUS”, visita um doente, “EM NOME DE JESUS”, ora e expulsa demônios,
“EM NOME DE JESUS”, oferece sua oferta, “EM NOME DE JESUS”, prega a Palavra, “EM NOME DE JESUS”, paga o seu dízimo, “EM NOME DE JESUS” e tudo faz “EM NOME DE JESUS”, POR QUE VOCÊ NÃO SE BATIZA, TAMBÉM, EM NOME DE JESUS?
Estamos de pleno acordo que se faça tudo “EM NOME DE JESUS” porque assim está escrito em Colossenses 3:17: “E TUDO QUE FIZERDES SEJA EM PALAVRA , SEJA EM AÇÃO, FAZEI-O EM NOME DE JESUS, DANDO POR ELE GRAÇAS A DEUS PAI…”, mas todas as outras coisas que fazemos “EM NOME DE JESUS” exceto o batismo, nós procedemos em harmonia com a recomendação de Paulo, acima citada, todavia, quando se trata do BATISMO EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO É um Mandamento DO ESPÍRITO SANTO: “ARREPENDEI-VOS E, CADA UM DE VÓS, SEJA BATIZADO EM NOME DE JESUS CRISTO”….(Atos 2:38).
Meu amado Irmão … minha preciosa Irmã: … Onde você se encontra parado agora? Qual vai ser sua decisão, depois desta tremenda Mensagem da Palavra de Deus?…
“… ORA, O HOMEM NATURAL NÃO COMPREENDE AS COISAS DO ESPIRÍTO DE DEUS, PORQUE LHES PARECEM LOUCURA E NÃO PODE ENTENDÊ-LAS PORQUE ELAS SE DISCERNEM ESPIRITUALMENTE . MAS AQUELE QUE É ESPIRITUAL DISCERNE BEM, TUDO E ELE DE NINGUÉM É DISCERNIDO” (1 Co. 2:14 e 15).
“… ACONSELHO –TE QUE, DE MIM, COMPRES OURO PROVADO NO FOGO PARA QUE TE ENRIQUEÇAS E VESTIDOS BRANCOS PARA QUE TE VISTAS E NÃO APAREÇA A VERGONHA DA TUA NUDEZ. E QUE UNJAS OS TEUS OLHOS COM COLÍRIO PARA QUE VEJAS”. (Apocalipse 3:18)

Gostou? Compartilhe na rede!
Tags

Nenhum comentário  - Clique aqui para comentar!

No comments yet.


RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Dados da Matéria

Dados do Autor

Doutrina da Mensagem Admin do site doutrina da mensagem » Blog do autor. » Site do autor.