Palavras do Irmão Lee Vayle Sobre Dízimos Download PDF

Palavras do Irmão Lee Vayle Sobre Dízimos

 

Perguntas e respostas numero 7 – par. 22) Lee Vayle –

Veja, o que eu estou tentando dizer é que tem que haver um absoluto em algum lugar, ou você não pode enlamear a água. E essa moça não estava casada com aquele homem. Agora, vamos falar sobre o que quer dizer estar casado, não simplesmente fazer um voto. Em outras palavras, você faz um voto, você diz: “Certo, eu faço um voto, e eu irei cumprir esse voto até o fim”. É melhor ter certeza de que você tem a revelação de Deus sobre esse voto, porque o que aconteceria se você fizer um voto errado? Você pode fazer um voto como muitas pessoas fazem e dizem: “Bem, eu prometo que vou liquidar as minhas dívidas antes de pagar os dízimos”. Quantas pessoas não foram sugadas por isso? Você não liquida as suas dívidas antes, você paga os seus dízimos. Agora, você sabe que eu não estou pedindo por dinheiro neste púlpito, posso falar sobre dinheiro em qualquer dia da semana, porque eu não tomo nenhum. Que Deus me ajude a ficar e dizer… não que desta congregação eu não respeite a você e não te ame e tenha direito a algumas destas coisas; é que eu só quero estar limpo, porque Deus tem que me conservar limpo.

 

Perguntas e Respostas sobre a Deidade – parte 22 – per. 79 (Lee Vayle) – E ouçam-me: assim como Adão deu ouvidos a Eva no Jardim do Éden, você perderá o seu Jardim do Éden se você não tomar cuidado. Eu lhe direi uma coisa: o irmão Branham categoricamente disse, quando eles lhe perguntaram: “Se você é um cristão você deveria pagar dízimos?”.

Ele disse: “Se você é um cristão você pagará dízimos”.

Eles disseram: “Irmão Branham, um cristão deveria trabalhar?”. Isso foi por causa do que estava acontecendo lá no tabernáculo.

Ele disse: “Bem”¸ele disse, “se você é um cristão, você trabalhará”.

 

Perguntas e respostas sobre a Deidade nº 3 – (Lee Vayle) – 35 – Agora, se não há alguém para ser levantado na assembléia, e você não pode conseguir alguém, as pessoas deveriam ficar juntas e trabalhar como uma democracia. E aqui está o que o irmão Branham me disse quando eu trabalhei com ele, e nós trabalhamos sobre este princípio quando não houvesse um pastor. O que você faz? Você simplesmente elege, democraticamente, um homem em quem você tem confiança como um bom cristão sincero, não como um pregador agora, mas como um bom e sincero cristão que você sabe que você pode chamá-lo para orar a oração da fé o melhor que ele pode. Ele não será um hipócrita. Ele não empinará o nariz como se: “Oh, estou aqui para orar, aleluia, tudo é maravilhoso”, sabe. Não, não, um homem simplesmente devoto, interessado e sincero e um irmão gentil. Você o elege. Ele nem mesmo é um ancião. Ele não tem que ser um diácono ou um ancião, embora fosse muito bom se ele fosse. Você o elege e depois você também elege um secretário-tesoureiro. Agora, o que aquele homem faz para que você eleja como o líder, ele apontará um líder de cântico para ajudá-lo se ele quiser um, senão ele abrirá a oração, verá se a reunião está em ordem, o povo está confortável, as necessidades são satisfeitas da melhor maneira que eles podem possivelmente fazê-lo. Lares são usados para ministrar ou de alguma forma você aluga uma sala de um jeito ou de outro.

36 – Agora, o homem que está com ele como secretário-tesoureiro coleta os dízimos, e na América é muito simples. Tudo que você tem que fazer é solicitar à Receita Federal e você recebe um número e você pode abrir uma conta bancária. E o que os irmãos fazem depois é tirar os dízimos e colocá-los numa conta bancária. E o homem que está no cargo então, depois que o serviço de cântico e as orações e todos os pedidos são levados, toca a fita, seja o que for que você queira fazer com a fita, e a reunião é despedida depois que as necessidades são satisfeitas.

37               – Agora, a próxima coisa é com os dízimos, eles oram e eles pedem ao Senhor para enviar um evangelista ou um mestre ou alguém [para eles]. Agora, o que o irmão Branham categoricamente disse foi: “Os dízimos serão colocados diretos lá no banco para que eles possam pagar os irmãos que chegam e realmente tomam conta deles”. Agora, quando você ora pode ser que alguém já esteja muito bem com a Palavra, como temos alguém nesta igreja aqui que eu não hesitaria nem por um minuto em confiar o púlpito dessa presente congregação como a que temos aqui agora.

 

 

Princípios do Amor – Lee Vayle – 53  – Nós chegamos ao ponto quando nós não tínhamos quase o que comer de novo. E os pregadores passeavam em volta com seus belos bifes. Minha esposa e eu tínhamos, se estivéssemos com sorte, uma pequena refeição em conjunto com o nosso pão de centeio torrado no Howard Johnson,[1] porque nós gostávamos do seu melhor café. E os pregadores sabiam que eu conhecia o irmão Branham e que conhecia o seu ministério. Eles disseram: “Bem, irmão Vayle, nós daremos a você os nossos dízimos porque você pode explicar o irmão Branham e ser de grande benefício”. Então eles colocavam em meu bolso, se eu tivesse um bolso para colocar, e assim foi o quanto eles me davam. Então eu disse: “Deus, eu não tenho nada, tenho que fazer isso escrituristicamente”.

 

54 – E é dessa forma que as pessoas ficam confusas com relação ao meu testemunho. Eu era honesto, sincero e sangrando por dentro. E eu disse: “Senhor, não que eu queira o dinheiro, mas Tu tens uma lei escriturística. Eu darei – eu darei vinte por cento e não dez. Existem viúvas e órfãos neste mundo e Tu disseste para dar a eles; Tu disseste isto”. Eu dava a uma viúva, se eu tinha algum dinheiro, eu dava a ela dez dólares. Eu dava dez para o pregador. Meu sobrinho repentinamente começou a dizimar. Ele me enviou dois mil dólares por um período de tempo. Isso é vinte vezes cem.

 

55 – Fui pregar para o irmão Branham e ajudá-lo. O homem que estava com ele naquela época, o irmão Branham disse-lhe, ele disse: “Irmão Borders, eu quero o irmão Lee para pregar porque ele me compreende. Quero que as pessoas saibam sobre mim”. Porém ele disse: “Lee? Você não pode fazer isto. Nós não temos o dinheiro”. Imagine um homem dizendo isto para o profeta. Eu não estou mentindo. Ooh, ouça, isto é o Trono Branco, irmão e irmã. Não zombe de mim. Eu achatarei você igual a um rolo compressor.

 

56 – Uma senhora disse: “Bem, eu quero ouvir do irmão Vayle, eu sei que ele tem algo a dizer” – uma mulher da Aliança Missionária de Birmingham, Alabama, onde o livro foi iniciado. Eu amava o irmão Branham. Eu me sacrificava. Minha oferta era de trinta e três dólares e quarenta centavos, penso eu, e o hotel era trinta e seis. “Como que eu vou voltar para casa?”. Eu estava sem dinheiro. Como vou comer? Viajava sem dinheiro. No culto, sabendo o irmão Branham das condições, disse: “Lee, quero falar com você”.

 

57 – Eu disse: “Certo Bill, vamos sentar”. Ele disse: “Aqui está um quarto de meu cheque, trezentos dólares”. “E daí?”. “Quero dá-lo a você”. “Pra que?”. Ele disse: “Você precisa disso”. Eu disse: “Esqueça isto. Eu não quero o seu dinheiro. Sua família precisa dele. Eu só tenho uma esposa e uma netinha aqui. Tenho o suficiente para chegar em casa, que fica perto”. Eu não aceitaria isso.

Mas eu comecei a dar. Dez produziu dez; vinte produziu vintes; cem produziu centenas. Eu tive milhares dados a mim. Nem sequer aceitava. Simplesmente os colocava no banco e deixava para que a igreja os tivesse. Isso te custa algo irmão e irmã. Minha esposa trabalhava duro, mas ela também teve que abandonar. Você tem que entender que o que eu estou dizendo aqui é a Escritura. Se você não vem dessa maneira, e você não sabe como renunciar a sua vida pelas ovelhas…

 

O Arrebatamento parte 7 – Lee Vayle – 63. Eles estão pegando seu dinheiro neste exato momento, grandes programas missionários. Quanto eles colocam do próprio dinheiro deles? O que eu alguma vez pedi para vocês colocarem que eu não tenha superado vocês no final da estrada? Ora, vamos, sejamos honestos diante de Deus. Vamos deixar isso claro. Eu desafio qualquer um que mora aqui. Vocês igualem meus percentuais, e eu não estou me esnobando. Eu apenas estou colocando isso às claras. Eu nunca peguei o dinheiro de vocês. Eu apenas estou declarando isso. Eu nunca peguei o dinheiro seu em si. De jeito nenhum, de forma alguma. Estes caras pegam.

Um homem me enviou uns dízimos outro dia. Eu descobri que ele tinha comprado um monte de fitas. Eu enviei o cheque de volta para o dinheiro. Ele disse que tinha custado para ele $150. Eu fiz um cheque, e eu disse, “Você deve descontar este cheque.” Ele escreveu de volta, e ele disse, “Lee, eu estou surpreso. Você foi o único homem que alguma vez me mandou dinheiro de volta. Todo mundo quer construir um reino,” ele disse, “evidentemente que menos você.” Eu não pego isso como a verdade, mas eu fiquei grato em saber que aquele homem me respeitou porque eu disse isso. Eu não vou pegar o dinheiro. De jeito nenhum, de forma alguma. Muito dinheiro eu pego porque eu posso odiar isso… Existe dinheiro que eu não pego. Fazer negócio das pessoas é contra a Palavra do Deus Todo Poderoso. Absolutamente eles fazem isso.

 

Deidade parte 6 – Lee vayle – Par 16 – Agora, Dave me levou a uma parte do Canadá. Lá acima em Saskatchewan, que é onde Gregory estava e o restante deles lá acima. E lá é onde eles tiveram aquele contador que disse ao irmão McRae e eu que você poderia, no Canadá, tomar o dinheiro dos dízimos e que você poderia usá-los no edifício da igreja. Contanto que você gaste isto, isso estava certo. Então eu disse: “Bem, John, tivemos uma tempestade num pote de chá. Sinto muito por ter lhe dado o conselho errado”. Seguimos para o Correio, e aqui está uma carta que diz que a YWCA[2]  está sendo processada por tirar dinheiro para uma coisa e usando-o para outra. E eu disse: “Bem, John, demita o seu estúpido contador. Eu sei mais do que ele sabe”. Quando eu sei mais do que o contador, é melhor você acreditar, e Todd [Roberts] lhe dirá, você estará em problemas. [O irmão Vayle ri – Ed.] Problema muito sério.

 

O Deus das Palavra viva – 93 – Lee vayle –  93 Agora, Melquisedeque está aqui. Agora observe cuidadosamente a respeito do que estou falando. Estou falando sobre os dízimos. E estou informando a você agora que o povo que costumava dizimar não está mais dizimando a torto ou direito. Agora, eu não quero o seu dinheiro. É melhor eles darem isto a algum lugar, porque isso é de Deus. Vê? Ouçam, não pense por um minuto que estou brincando com você, porque eu não estou brincando. Sei o que está acontecendo. O velho guarda está morrendo, se aprontando para a nova guarda assumir, e eu darei a você uma pequena nota sobre isso aqui muito em breve. Porém os dízimos são importantes, porque se você não faz isto, você não fará qualquer coisa, porque imediatamente você é um ladrão. E lembre-se, Deus desceu, e Ele ainda está aqui. Agora, as pessoas não acreditam nisso. É como aquele grupo lá do outro lado que disse que o irmão Branham era Jesus Cristo.

94 – E verdadeiramente, os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio têm ordem, segundo a lei, de tomar o dízimo do povo, isto é, de seus irmãos, ainda que tenham saído dos lombos de Abraão. Mas aquele, cuja genealogia não é contada entre eles, tomou dízimos de Abraão, e abençoou o que tinha as promessas. Ora, sem contradição alguma, o menor é abençoado pelo maior. E (Agora observe) aqui certamente tomam dízimos homens que morrem; (Aqui diz exatamente agora, que eles recebem dízimos) ali, porém aquele que os recebe, aquele de quem se testifica que vive. (Então quando você paga os dízimos para um pregador ou um homem, você está pagando dízimos para Jesus como o Sumo Sacerdote. Porque, veja você, isso é o que aconteceu nos dias de Abraão e Melquisedeque. Agora, ouça:) 95 –  E, por assim dizer, (Agora, este é Paulo falando por permissão. Agora, eu não penso assim. Estou apenas dizendo a verdade. Agora observe; ele está tipificando isso) por meio de Abraão, até Levi, que recebe dízimos, pagou dízimos. (Seriam pregadores que deveriam estar ali fazendo isso também. Não somente os dez por cento, eles deveriam prover mais de um meio se eles tem recebido tanto dinheiro assim, e essa é a maneira que deveria ser. Sem entretanto dizer que sempre é assim; pois é até mesmo difícil de se encontrar lugares para dar dinheiro nestes dias. Agora, observe outra vez:)

Porque ainda ele estava nos lombos de seu pai quando Melquisedeque lhe saiu ao encontro.

 

Comunhão e casamento e divorcio – Lee vayle  122,123– Agora, aqui em 1 Timóteo capítulo 5, 17-18:

Os presbíteros que governam bem sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina; porque diz a Escritura: Não ligarás a boca ao boi que debulha. E: Digno é o obreiro do – do seu salário.

 

Agora ele diz a você bem aí então, que um presbítero que você elege na igreja que não é um pastor, se ele está fazendo uma obra pastoral junto com o pastor, pode literalmente desistir do seu trabalho e viver dos dízimos, exatamente como o pastor pode.

 

Perguntas e Respostas Nº 39 Esperanças – – Pr. Brian Kocourek – Bem, Davi disse em Salmos 37:25 Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua semente a mendigar o pão. Então se Deus estava falando através de Davi, como cremos que Ele estava, então vejo um problema com pessoas que estão famintas e mendigam o pão. Há algo errado em algum lugar. Eu ouvi estórias na minha vida de cristão inteira sobre pessoas que precisavam de comida, e oraram por comida em suas mesas. Um dos maiores problemas que vejo em Uganda é que na parte leste do país onde o ministério é jovem e verde, eles tem medo de pregar sobre o que Deus prometeu a respeito de dízimos e ofertas. E por causa dessa falha no ensinamento das pessoas, estas acabam tendo de mendigar comida, assim como o ministro de lá. E não deve ser assim. E quando você não tomar Deus em Sua Palavra, então você pode chamar Deus de mentiroso em Sua face. Isso mostra que você não espera receber o que Ele prometeu.

 

Perguntas e respostas nº 40 – Como devemos reagir? – – Pr. Brian Kocourek – Quando eu ataco verbalmente aquele sistema que controla as pessoas por organizações, não estou atacando a pessoa que está sendo controlada. Elas são só ignorantes do que fazem. Pensam que estão fazendo um serviço para Deus, e as pessoas que estão tomando vantagem disso, elas não sabem nada mais. Elas pensam que o que fazem é um serviço para Deus, e aquela venda de biscoitos, e vender salgados, e aquelas coisas, são para o reino, mas não percebem que não há escritura para isso. Se as pessoas pagassem seus dízimos e ofertas como deveriam, então tudo estaria em seu lugar. Mas quando você sente que precisa começar a fazer outras coisas, como ter uma venda de salgados, e creme de amendoim, e oficinas para ganhar dinheiro para o Reino de Deus, então é ai que a organização substitui o jeito de Deus de fazer as coisas. Isso é o que o irmão Branham ensinou. Ele não era contra se ter um jantar da igreja. Ele era contra eles fazerem isso para pagar seus pregadores ao invés de pagar os dízimos como a Palavra de Deus lhes manda fazer.

 

Às vezes eu penso que as pessoas sentem que esse dinheiro é a resposta para tudo, mas esse nunca foi o modo de Deus. Pode ser do homem ocidental, mas não de Deus. Ele disse, “Preguem a Palavra, em época e fora de época. Repreendam, censurem com todo o sofrimento”. Esse é o modo que Deus escolheu para que façamos. Trabalhos missionários levam dinheiro para a viagem, mas se o Senhor não provê o dinheiro, então você deveria ficar em casa. E é assim que temos trabalhado aqui. Eu nunca perguntei a vocês para fazerem uma vaquinha pelas missões, a mais do que vocês dão nos dízimos. Alguns de vocês dão alguns dólares por semana para o trabalho missionário, e isso é apreciável, mas esta pequena congregação aqui cresceu internacionalmente, não porque vocês dão até o sangue, mas sim porque vocês não fazem isso, e eu nunca lhes pedi que fizessem.

 

Deus levantou irmãos pelo mundo que dão suporte aos nossos trabalhos missionários e eu sou muito agradecido a Deus pelo que Ele tem feito por todos os que têm ajudado. Mas fazer comercio da mensagem, longe de nós.

 

COMENTÁRIOS:  Um homem com o carater do irmão Lee, que aprendeu aos pés do Profeta,  que não se comprometeu com nada, e ficou  sempre com a Palavra, se houvesse mais alguma coisa sobre dízimo, será que ele não teria nos ensinado? Ou dirão alguns que ele  era a favor de dizimar porque estava de olho no bolso dos irmãos?

 

Trouxe  William Branham a Revelação para a Igreja no tempo do fim? E você acha que Deus nos deixaria sem saber a verdade sobre isso? Oh! sim! Deus disse através do profeta a verdade sobre isso, e quem quiser procurar novidades para fazer já o que tem vontade de fazer, que o façam, pois cada um terar mesmo que  mostrar de qual especie descende.

 

Obtenha a Palestra: O QUE FAÇO COM MEUS DÍZIMOS? Download

www.doutrinadamensagem.com

 

contato@doutrinadamensagem.com

Gostou? Compartilhe na rede!
Tags

Nenhum comentário  - Clique aqui para comentar!

No comments yet.


RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

Dados da Matéria

Dados do Autor

Doutrina da Mensagem Admin do site doutrina da mensagem » Blog do autor. » Site do autor.